Brasília-DF,
22/OUT/2019

Trajetória de Tsecha Szpigel é aborada em 'Tsé'

A polonesa migrou para o Brasil no período pós Segunda Guerra

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Correio Braziliense Publicação:13/09/2019 06:04Atualização:12/09/2019 17:08
Documentário 'Tsé' utiliza recursos animados para contar a história de uma mulher judia (Reproducao)
Documentário 'Tsé' utiliza recursos animados para contar a história de uma mulher judia


O documentário nacional Tsé conta a história de Tsecha Szpigel, uma judia polonesa que batalhou muito para continuar viva. Sua trajetória começou quando foi empurrada de um trem pela própria mãe, para que não habitasse um campo de concentração — durante o regime nazista. Criança, sozinha e perdida, Tsé inicia a caminhada para manter-se com vida.

Clique e confira as sessões do filme

A trama foi contada pelo diretor Fábio Kow, neto da judia polonesa, e isso implica em um discurso muito pessoal e familiar — com ausência de um historiador ou sociólogo que possa identificar pontos relevantes na vida de Tsé. Fato é que a história de Tsecha se cruza com o Brasil quando ela migra para cá em 1949 — morando por mais de 50 anos no maior país do continente latino-americano.


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES