Brasília-DF,
13/DEZ/2019

Começa a jornada pelo troféu Candango

Com presença regular no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, Claudio Assis abre a mostra competitiva na sessão deste sábado (23/11)

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ricardo Daehn Publicação:22/11/2019 06:05Atualização:21/11/2019 19:23
'Piedade': Fernanda Montenegro e Cauã Reymond em cena (República Pureza Filmes/Divulgação)
'Piedade': Fernanda Montenegro e Cauã Reymond em cena

A largada para a longa estrada, com mais de 80 filmes — entre longas e curtas-metragens — do 52º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro será dada na noite de desta sexta-feira (22/11), mas está restrita para convidados. Na tela do Cine Brasília (106/107 Sul), será mostrado o longa O traidor, estrelado por Pierfrancesco Favino (na pele do mafioso Tommaso Buscetta) e Maria Fernanda Cândido, e dirigido por Marco Bellocchio. Respeitado por posicionamentos políticos em filmes como Vincere (2009) e Bom dia, noite (2003), Bellocchio poderá, em 2020, se tornar o candidato italiano ao Oscar de filme estrangeiro. Enquanto isso, em Brasília, o foco é de diálogo com o cinema brasileiro.

O público sempre participativo do Cine Brasília está escalado para se manifestar, amanhã, com o pontapé inicial dado na programação da mostra competitiva. Filmes como Amarelo manga, Baixio das bestas e Big Jato — todos apresentados em Brasília — não deixam dúvidas da identidade do diretor pernambucano Claudio Assis, à frente do primeiro filme concorrente (Piedade), junto ao público. Novamente com um tema forte — a intromissão do poderio econômico no sufocar do dia a dia de uma comunidade de pessoas simples —, Assis traz um filme com elenco destacado, com a escalação de Irandhir Santos (Tropa de elite 2), Fernanda Montenegro, Cauã Reymond, Gabriel Leone e Matheus Nachtergaele.

Na trama, o bar Paraíso do Mar serve de animação para os moradores da Praia da Saudade. É lá que a viúva Dona Carminha (Montenegro) pretende resistir às ofensivas de Aurélio (Nachtergaele), um executivo, vindo de São Paulo que carrega um forte segredo. Ainda envolto no mistério desencadeado com a chegada de forasteiros, Sandro (Reymond) se mostrará muito mais do que o proprietário de um cinema pornô da região. O roteiro de Piedade é assinado por Dillner Gomes, Hilton Lacerda e Anna Francisco.

Na noite de curtas-metragens deste sábado (23/11), no Cine Brasília, duas diretoras terão filmes mostrados: Sabrina Fidalgo (também atriz em Alfazema) e Camila Kater (Carne). O primeiro filme trata de um caso de paixão ocasional, em meio ao carnaval, enquanto o segundo é uma animação com técnicas variadas que examina entraves na luta das mulheres por maior espaço na sociedade.

Piedade
Exibição, neste sábado (23/11), às 21h (no Cine Brasília, 106/107 Sul), do longa de Claudio Assis, antecedida pelos curtas Alfazema e Carne. Ingressos a R$ 20 e R$ 10 (meia). No mesmo dia, às 20h30, com entrada franca, exibição nos complexos culturais de Samambaia e Planaltina, além da apresentação no IFB Recanto das Emas. Também neste sábado (23/11), no Cine Brasília, com entrada franca, às 15h, Cine Marrocos, de Ricardo Calil. Neste sábado (23/11), às 16h, longa Servidão (de Renato Barbieri e Neto Borges), com exibição gratuita, no Museu Nacional da República (Esplanada).
Tags: cinema

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES