Brasília-DF,
30/SET/2020

'As golpistas' estreia e mostra por que foi aclamado em festivais

Filme conta os planos de mulheres fortes para enganar homens poderosos de Wall Street

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Correio Braziliense Publicação:06/12/2019 06:02Atualização:05/12/2019 20:13
Jennifer Lopez é a estrela em destaque no novo filme de Lorene Scafaria: 'As golpistas' (Diamond/Divulgação)
Jennifer Lopez é a estrela em destaque no novo filme de Lorene Scafaria: 'As golpistas'

 
A instabilidade econômica de Wall Street (Nova York), em 2008, ocultou um bocado de dores e um Paraíso de prazeres carnais, entre personagens como Mercedes (Keke Palmer), Annabelle (Lili Reinhart) e Liz (a rapper Lizzo). Todas elas vivem no mais recente filme assinado por Lorene Scafaria (lembrada por longas como Nick e Norah: Uma noite de amor e música). Quem conta todo um imbróglio gerado por atitudes controversas de strippers, em As golpistas, é Destiny (Constance Wu), uma das empoderadas mulheres da trama, que repassa parte da vida para a repórter Elizabeth (Julia Stiles).

Elogiada em circuitos de festivais de cinema, Jennifer Lopez aparece num papel fundamental: é a maternal, e ao mesmo tempo maquiavélica, coadjuvante Ramona, uma das peças que instiga embate entre as prostitutas, outrora exploradas, e o reencontro (por meio de golpes) das próprias, num plano de vingança.
 

Com roteiro adaptado por Lorene Scafaria, a partir de texto criado pela New York Magazine — The hustlers at scores, de Jessica Pressler —, o filme se fixa na reprodução de golpes aplicados na vida real. Uso de drogas e apropriação indébita de cartões de crédito estão em incontáveis cenas da fita que teve produção orçada em U$ 20 milhões.
 
 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES