Brasília-DF,
21/FEV/2020

Martin Lawrence e Will Smith estão firmes e fortes em 'Bad Boys para sempre'

A amizade entre os tiras Marcus e Mike (Lawrence e Smith), permance inabalada, como a formula de sucesso de 25 anos da franquia

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Correio Braziliense Publicação:31/01/2020 06:06Atualização:30/01/2020 21:07
Bad Boys para sempre: só a parceria salva os personagens de Will Smith e Martin Lawrence (ColumbiaPictures/Divulgação)
Bad Boys para sempre: só a parceria salva os personagens de Will Smith e Martin Lawrence
 
Cinco anos depois de despontarem no Festival de Toronto, à frente do drama que envolvia gangues, sob o título de Black, os irmãos belgas Adil El Arbi e Bilall Fallah assumem uma rentável franquia de cinema que chega à terceira parte, 25 anos depois de lançada: Bad Boys. O êxito veio do corre-corre mantido como rotina na vida de dois policiais de acirrada parceria.
 
Confira as sessões 

Bad Boys para sempre chega à telona, surfando em números e nomes de sucesso: nas duas primeiras semanas, só nos Estados Unidos, a renda alcançou US$ 120 milhões; enquanto o segundo exemplar (feito em 2003) emplacou lucros de US$ 270 milhões. Nome à frente dos dois primeiros longas, Michael Bay abandonou tudo, e preferiu liderar aventuras como a dos Transformers.

Mas, o espectador que seja fã de carteirinha não tem com o que se preocupar: Martin Lawrence e Will Smith seguem, firmes e fortes. O primeiro interpreta Marcus que, a exemplo do colega Mike (Smith), passa pela revisão de prioridades. Mike sofrerá um atentado, no agitado dia a dia no submundo de Miami. Uma curiosidade está centrada na figura dos vilões: ambos (interpretados por Kate del Castillo e Jacob Scipio) são profundamente familiarizados com o passado de um dos tiras.
 
 
 
 


COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK

BARES E RESTAURANTES