Brasília-DF,
19/SET/2017

Abóbora pode ser explorada de formas inusitadas na culinária brasileira

Desde papinha para crianças até receitas mais elaboradas, a abóbora esbanja versatilidade e ganha cada vez mais espaço na cozinhas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Flávia Franco - Especial para o Correio Braziliense Publicação:31/10/2013 09:17Atualização:31/10/2013 14:51

Lanternas feitas de abóbora enfeitam ruas e casas no Halloween  (Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Lanternas feitas de abóbora enfeitam ruas e casas no Halloween
Símbolo do Halloween — o Dia das Bruxas festejado nesta quinta-feira (31/10) no Hemisfério Norte, e que já conquistou muitos adeptos no Brasil —, a abóbora é usada para decorar casas e ruas em alguns países. A carcaça é esculpida para fazer uma lanterna chamada Jack O’lantern, em alusão à lenda irlandesa que originou a celebração . Mas e o resto da abóbora? O que fazer com o recheio? Desde papinha para crianças até receitas mais elaboradas, passando por doces, a abóbora esbanja versatilidade e ganha cada vez mais espaço na cozinhas de casa e restaurantes.

A sopa de abóbora é uma das opções mais conhecidas do Pinella Café. A Graça, como é chamado o prato, vem acompanhada de gengibre e gorgonzola, inovando o sabor. A receita veio da família de uma das proprietárias do café, Flávia Attuch. “Minha tia Graça me ensinou a receita, e o prato recebeu o nome dela como uma homenagem”, conta Flávia.

A receita original foi adaptada para intensificar o sabor da sopa. Na família Attuch, a abóbora era cozida antes de ser batida com os outros ingredientes. No Pinella, o vegetal é assado sem a casca, deixando o sabor mais presente na sopa. “Dessa forma, se retém mais o sabor e as propriedades da abóbora, que eram perdidas na água quando era cozida”, ressalta a empresária.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK