Brasília-DF,
23/SET/2021

Restaurante Rubaiyat ganha festa de queimas de fogos na virada de ano

A primeira será realizada neste domingo (15/12), a partir das 23h, como teste da principal queima e ao término serão oferecidos petiscos no estilo finger food

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Liana Sabo Publicação:13/12/2013 06:07Atualização:12/12/2013 14:14

Queima de fogos será destaque dos réveillons do Rubaiyat e do Royal Tulip
 (Viola Júnior/Esp. CB/D.A Press)
Queima de fogos será destaque dos réveillons do Rubaiyat e do Royal Tulip

O Paranoá, abençoado lago que abraça e encanta a cidade, será, novamente, o cenário mais brasiliense desse réveillon. A tradicional queima de fogos, cujas luzes coloridas se refletem nas águas, ganhará neste ano um novo endereço. O Trecho 1 da Avenida das Nações (SCES), onde o Rubaiyat ergueu sua monumental sede, será incluído no roteiro pirotécnico, com direito a duas apresentações.

A primeira será realizada neste domingo (15/12), a partir das 23h, como teste da principal queima e ao término do que a casa chama de “pré-réveillon”, que começa às 18h. Nele, serão oferecidos petiscos no estilo finger food. A ideia foi do advogado Guilherme Cunha Costa, sócio brasiliense de Belarmino Iglesias Filho, presidente do Grupo Rubaiyat.

“Será o primeiro réveillon da marca desde que foi criada em 1958”, declarou Guilherme Cunha. A filial de Brasília é a sétima do grupo, que tem casas no México, na Argentina e na Espanha, além de três em São Paulo. No Rio de Janeiro, a grife estreia em março.

As estrelas do menu

O baby pork é produzido na fazenda Rubaiyat (MS) (Rogerio Gomes/Divulgação)
O baby pork é produzido na fazenda Rubaiyat (MS)

Para viabilizar a festança, foi ampliado o salão coberto, ao nível do lago, onde será servido cardápio à parte com frutos do mar, lentilhas com presunto pata negra, gazpacho, baby pork confitado, brandade de bacalhau, bolinho de lagosta, camarão empanado com molho romesco e terrina de cordeiro e pistache, além de um bufê de sobremesas — tudo por R$ 600, incluindo espumante argentino Maria de Codorniú.

No salão de cima, onde funciona o restaurante, o chef espanhol Carlos Valentí elaborou menu especial que irá à mesa em seis etapas: salpicão de mariscos, chorizo espanhol, gravlax de salmão com molho tártaro e queijo de cabra com figos e mel trufado, no couvert; salada de lagosta com tartar de abacate, na entrada; e merluza negra com palmitos ao forno e azeite de tomate seco no primeiro prato.


Desossado e confitado, vem com échalottes glaceadas em suco de laranja e farofa Luis Tavares (com carne seca desfiada, um must da grife). O preço de R$ 800 inclui champanhe Perrier Jouët, chardonnay chileno Anakena e tinto toscano Vila Antinori.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK