Brasília-DF,
21/SET/2021

Restaurante O Realejo realiza delivery de produtos artesanais

O trabalho manual prossegue até o design das embalagens, assinado pela artista plástica Carmen San Thiago

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Renata Rios Publicação:29/05/2015 07:05
Patês e geleias do chef são entregues na casa dos clientes aos sábados (	Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press)
Patês e geleias do chef são entregues na casa dos clientes aos sábados

No delivery de produtos artesanais O Realejo, a cultura do faça você mesmo é levada ao extremo. Todos os quitutes, baseados na velha cozinha francesa, são elaborados pessoalmente por Eduardo Sedelmaier. O trabalho manual prossegue até o design das embalagens, assinado pela artista plástica Carmen San Thiago, esposa e braço direito do chef na empreitada.

A grife do casal é especializada em patês e geleias feitos à moda antiga. Em um moedor que segue mecânica semelhante à de uma realejo, são feitos os patês campestre (R$ 30), com pernil suíno e salaminho apimentado; e royalle (R$ 40), à base de carne confitada de pato.

“Criamos uma receita nossa, mas a base é 90% original. O que mudamos é o acabamento. No caso do campestre, imito o clássico patê de campanha, com carne de porco e conhaque, só que coloco 15% de fígado na composição, e adiciono o salame picante. No royalle, a inclusão de jamon serrano, como faço, também não é frequente na receita clássica”, explica Eduardo.

Outros itens quitutes que compõem o cardápio são ratatouille (R$ 18 — 250g), coalhada seca de leite de cabra (R$ 20 — 200g) e geleia de tangerina com conhaque (R$ 18 — 200g). Dependendo da estação e da inspiração, Sedelmaier engloba novos sabores, caso da moussaka, lasanha de berinjela de origem árabe, que sai a R$ 70 (serve duas pessoas); ou do licor de tangerina, a R$ 60 (750ml).


Tags: celular

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK