Brasília-DF,
18/DEZ/2017

Pratos tamanho família fazem sucesso em restaurantes brasilienses

Chamadas de 'comida de ogro', receitas unem sabor e grandiosidade; conheça pratos mega oferecidos na cidade

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Beatriz Queiroz* - - Renata Rios Publicação:17/11/2017 06:00Atualização:17/11/2017 19:24
Farturas fazem parte do cardápio de restaurantes e agradam clientela brasiliense (Rodrigo Azevedo/RAZ Fotografia)
Farturas fazem parte do cardápio de restaurantes e agradam clientela brasiliense

 
O comensal exagerado e comilão não se satisfaz com pouco. O filão da gastronomia em porções gigantes — chamadas de comida de ogro — está crescendo na capital. São sanduíches, sucos, doces... tudo em medida gigantesca.

Rafael Guimarães e o irmão, Roberto Guimarães, são os proprietários do TNT Fit Food. Na casa, os preparos buscam ser saudáveis, com pouca gordura e pouco açúcar. Mas alimentar os adeptos das atividades físicas costuma envolver quantidades significativas. “Nossos sucos, por exemplo, eram vendidos só em um tamanho. Porém os clientes acabavam se assustando com o tamanho, até achavam que era jarra. Tivemos que fazer uma opção menor”, relembra Rafael.

Outro exemplo é a franquia oriunda da capital, o BFC. No local, a comida fica entre as gastronomias americana e a brasileira. Porém os baldes de frango não negam a origem norte-americana e abrigam até 2kg de frango frito. Também com uma ideia de fora do país, o Taco pep traz alternativas mexicanas. “Para mim, o prato pequeno, que vem com um taco, já é muita comida, mas temos muitos clientes que pedem o taco grande”, revela a gerente da casa, Josimary Rosa.

E um pastel de 1kg, já pensou? Vendido no Zé do pastel, essa é uma daquelas comidas que você não sabe nem por onde começar!
 
Entre as sobremesas, que tal uma taça de sorvete com 15 bolas? Isso mesmo! Todas em uma única taça, vendida na Casa do sorvete. Nas próximas páginas do Divirta-se Mais o lema é um só: Aprecie sem moderação!

*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader 

Fartura que veio do Norte
O açaí do TNT Fit Food é batido na hora com banana e xarope, mas pode ser pedido puro (Ana Carneiro/Esp. CB/D.A Press)
O açaí do TNT Fit Food é batido na hora com banana e xarope, mas pode ser pedido puro
 
Para quem faz exercícios físicos, as porções fartas são quase uma necessidade. Porém, não é qualquer coisa que cai bem se você busca uma boa forma física, e o açaí figura entre as ótimas opções para um lanchinho pré-treino.

O açaí gigante do TNT Fit Food é uma opção com quase um litro. “O nosso açaí é batido na hora com banana e xarope. Tem gente que vem aqui e pede até ele puro, de tão saboroso”, garante  um dos proprietários, Rafael Guimarães. “Esse alimento é um ótimo pré-treino. Ele dá muita energia”, complementa.
 
Mas não é só o açaí que chama a atenção pelo tamanho. Os sucos da casa tiveram que ganhar versões mais modestas. “Quando servíamos, muita gente achava que era a jarra do suco. Acabamos tendo que oferecer um tamanho menor”, conta.
 
A opção reduzida também acontece nos pratos executivos da casa. Sexta, por exemplo, é dia de feijoada vegetariana, com arroz-cateto, salada e purê de abóbora, além da proteína que pode ser carne vermelha, frango ou peixe (a partir de R$ 22,90, o pequeno; e R$ 25, o grande).

Duas doses de fartura
O taco é feito com com salada carne e muçarela, tudo dentro com uma tortilha de de trigo com milho  (Bárbara Cabral/Esp. CB/D.A Press)
O taco é feito com com salada carne e muçarela, tudo dentro com uma tortilha de de trigo com milho

A comida mexicana caminha de mãos dadas com o exagero. As porções fartas costumam ter guarnições que dão ainda mais volume para a refeição. No Taco Pep, as alternativas ogras não ficam de fora do menu e atendem ao gosto de qualquer bom comilão, como garante a gerente da casa, Josimary Rosa, ou Mary, como é conhecida.
 
Para quem se interessou, a sugestão é o Taco, que pode ser feito de carne (R$ 32,90, pequeno, ou R$ 44,90, grande), frango (R$ 29,90, pequeno, ou R$ 41,90, grande) ou calabresa (R$ 29,90, pequeno, ou R$ 41,90, grande). “O taco é bem servido e ainda tem a opção do grande, com duas unidades. O prato vem com nachos e três molhos: pico de gallo, guacamole e sour cream”, descreve a gerente.
 
Para beber, a Michelada (R$ 19,90) combina cerveja, suco de limão e sal na borda do copo. “O diferencial é que a garrafa vem entornada no copo. O cliente mais aventureiro ainda pode pedir o drinque com tabasco, pimenta e molho inglês”, oferece. 

Um balde de comida
 Igor Campos e Thierry Silva foram buscar inspiração nos EUA para abrir o BFC 
 (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Igor Campos e Thierry Silva foram buscar inspiração nos EUA para abrir o BFC
 
Quando se fala de grande porções, os Estados Unidos dão uma aula. Bons alunos, os sócios do BFC, Thierry Silva e Igor Campos, pensaram bem antes de se arriscar na empreitada. “A marca começou a ser pensada em 2009, mas só em 2013 começou a ser construída. Em janeiro de 2014, abríamos a primeira loja da franquia”, relembra Igor.
 
Com a ideia de servir o tradicional frango frito, os baldes têm tamanhos de acordo com a fome e a vontade do comensal. Podem ser tiras de peito, coxinha da asa ou ainda as wings — meio da asa empanada.
 
Claro que para os mais empolgados e famintos, a sugestão é o Big Chicken (R$ 69,90) —  balde com oito peças de coxa e sobrecoxa acompanhado de dois molhos. São cerca de 1,8kg de frango.
 
Já para quem busca algumas opções inusitadas, duas sugestões vêm à tona. A primeira é o heart, balde com corações de galinha empanados (R$ 10,90, o pequeno, com 10 unidades; R$ 22,90, o médio, com 25 unidades). A outra pedida é o crock dog (R$ 12,90, ou R$ 22,70, o combo com batata e refrigerante) — pão de cachorro quente, salsicha de frango empanada, molho de tomate, queijo e bacon. 

Bife de desenho animado
O formato do corte é respeitado e a carne vem à mesa com osso no Rubaiyat
 (Rodrigo Azevedo/RAZ Fotografia)
O formato do corte é respeitado e a carne vem à mesa com osso no Rubaiyat
 
 
A carne servida com o osso parece uma poesia no prato. A imagem gera uma imponência quase ogra no corte que vêm à mesa seguindo os formatos originais. Remete a desenhos animados.
 
Para quem procura por isso, o Steak 60 (R$ 230), do Rubaiyat Brasília, é uma escolha certeira. “O corte é marinado e assado por 12 horas em forno de barro antes de ser levado à grelha, o que lhe confere enorme maciez e sabor”, garante Belarmino Iglesias, proprietário da rede Rubaiyat.
 
Com tamanho considerável, “modestos” 1.200 gramas, o bife vem acompanhado de cogumelos salteados e batatas gratinadas. Esse prato costuma ser dividido.
 
“Muitos de nossos clientes gostam de compartilhar pratos. É uma tendência mundial dividir pratos e experiências. Esse corte é extraído do Noix do Entrecôte, entre a 5ª e 7ª costelas”, informa Iglesias, que ainda explica que, por se tratar de uma carne próxima ao osso, o sabor é mais intenso.

Vai ter hambúrguer vegano, sim!
Thiago Vilela: quem disse que hambúrguer precisa ser de carne?
 (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Thiago Vilela: quem disse que hambúrguer precisa ser de carne?
 
Seis andares. Assim como o gabarito dos prédios da Asa Sul e da Asa Norte é montado o hambúrguer do restaurante Faz Bem. A casa vegana oferece alternativa para os famintos que não comem nada de origem animal. “Os hambúrgueres fogem do estereótipo de que vegano só come salada. Ainda estamos com um happy hour repleto de petiscos há cerca de um mês”, revela Thiago Vilela.
 
Por R$ 49,90, o cliente recebe o Monumental, montado com a com andares de hambúrguer de churrasco crocante, biomassa de banana, farofa de grão-de-bico, bife de seitan, além de salsicha de cenoura e salsicha de soja.

Thiago confessa que o tamanho do sanduíche intimida um pouco: “Tem gente que pede pela brincadeira, tem outros que optam por dividir, por causa do tamanho.” E para o fim da tarde, a sugestão é apreciar um bom chope ou uma cerveja veganas (a partir de R$ 9,90).

Ao gosto do Mercadão 
Tradicional em São Paulo, o sanduíche também pode ser encontrado em Brasília (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Tradicional em São Paulo, o sanduíche também pode ser encontrado em Brasília
 
Um dos pratos mais conhecidos da culinária de São Paulo é o icônico sanduíche de mortadela do Mercado Municipal. O quitute que foi depreciado por muitos anos, passou a ser o prato principal nas viagens ao Estado. Foi inspirado neste sabor que Leonardo Boccucci abriu junto com o falecido pai, Victor Boccucci, a Sapori Paulista. “Comi lá e vi que em Brasília não existia nenhum assim, então resolvi abrir uma loja aqui com meu pai”, conta.
 
O sanduíche de mortadela  (R$ 27) da loja brasiliense oferece 300g do embutido com queijo muçarela que se espalha entre as fatias e vem acompanhado de alface e tomate dentro de um pão francês. Segundo Leonardo, o prato tem clientes fiéis e é um dos mais pedidos da casa.
 
A Sapori funciona há oito anos e trabalha apenas com sanduíches tradicionais inspirados na gastronomia paulista. Entre os outros sabores da casa está o contrafilé com linguiça de frango defumado, o bauru e o pernil.

Malas prontas
A casa funciona atualmente na 113 Norte, mas está de malas prontas para um novo endereço. Até o meio de dezembro, a Sapori Paulista mudará para o bloco A da 310 Norte. 

Um quilo de tradição
O Samambaião é um dos mais pedidos da pastelaria Zé do Pastel (Barbara Cabral/Esp. CB/D.A Press)
O Samambaião é um dos mais pedidos da pastelaria Zé do Pastel
 
O quiosque de José Alberto está na Praça dos Pastéis, em Samambaia, há 20 anos. Em duas décadas de tradição, o pioneiro sabor do Zé do Pastel conquistou os moradores e é considerado um dos patrimônios culturais da cidade.
 
Para homenagear aqueles que estão com ele desde o começo do empreendimento, José Alberto criou o Samambaião (R$ 9,50). O pastel tem aproximadamente 1kg e é recheado com carne moída, queijo, presunto, calabresa, tomate, milho, azeitona, batata palha, catupiry e orégano. Para uma combinação perfeita, o famoso caldo de cana (R$ 3, 500ml) está sempre disponível para os clientes.
 
“Fiz várias experiências até chegar a esses ingredientes e também tive ajuda de moradores na época em que abri o quiosque”, conta o proprietário da pastelaria. Ele revela que chega a vender mais de 500 Samambaiões por mês.
A casa oferece 42 sabores no cardápio, entre pastéis salgados e doces. “Tenho muito carinho pelos meus clientes e pela cidade. É uma responsabilidade com a cidade porque meu pastel já é tradicional, então prezo muito pela qualidade e faço com carinho.”

Para todas as fomes
O santino é o maior sucesso da lanchonete  The Dog Father, em Águas Claras
 (Ana Carneiro/Esp. CB/D.A Press)
O santino é o maior sucesso da lanchonete The Dog Father, em Águas Claras

Em quase todo canto de Brasília é possível encontrar um carrinho ou uma loja que venda cachorro-quente. Com a ideia de trazer novos sabores, referências de O poderoso chefão e um sanduíche do tamanho da sua fome, a The Dog Father funciona há dois anos em Águas Claras.
 
São 13 sabores pelos quais o cachorro-quente ganha nova roupagem e um tamanho especial: 33cm. “Quem não consegue comer tudo, leva para casa. Nós temos clientes fiéis que aparecem até três vezes por semana”, conta Sintia Santos, proprietária do local com o marido, Edmilson.
 
Todos os sanduíches da The Dog Father levam pão —  numa receita própria, sem leite e ovo —  purê de batata, salsicha, molho especial, ketchup, maionese, mostarda e batata palha. O carro-chefe da casa é o santino (R$ 23,90), que, além desses ingredientes, leva bacon, cebola, cheddar e pringles.
 
Outro ponto comum aos preparos é a cobertura de queijo maçaricado. A ideia, além de gostosa, ajuda para que os ingredientes não caiam à medida que a pessoa morde. O sanduíche pode ser comprado no combo superfome (R$ 34,90) e vem acompanhado de uma pringles pequena e uma lata de refrigerante.
 
Para aqueles que não aguentam um sanduíche tão grande, a casa também oferece o tamanho menor, de 17cm.

Uma taça, 15 bolas!
A taça insana, da Casa do Sorvete, serve até cinco pessoas (Ana Carneiro/Esp. CB/D.A Press)
A taça insana, da Casa do Sorvete, serve até cinco pessoas

 
Se uma bola de sorvete já pode mudar o dia, imagine 15 bolas, cinco tipos de confeitos secos, três coberturas fritas, um tipo de fruta, chantilly ou marshmallow. Esses são os ingredientes da taça insana (R$ 50), criada pelo proprietário da Casa do Sorvete, Edinei Ferreira, com ajuda do consultor Vinicius Papa. A ideia de sobremesa resulta em mais de 1,5kg de sorvete e refrescância.
 
“Eu queria fazer algo coletivo, que pudesse ser comido em família ou grupos. Os clientes pediam bastante também, então resolvi criar essa opção”, conta Edinei. Com a marca própria de sorvetes, ele veio de Mato Grosso para ampliar o negócio na capital federal há um ano.
 
A Casa do Sorvete oferece 52 sabores de sorvete no self-service, além das opções zero açúcar e zero lactose. A loja também vende potes de sorvete artesanal e picolés, assim como outras opções de sobremesa. “Nós estamos ampliando o cardápio e temos os tradicionais, como barcas de açaí e sorvete de forno, mas também crepes”, explica Edinei Ferreira.

ONDE COMER 
 
BFC — Brazilian Fried Chicken 
(110 Norte, Bl. B, lj 62; 3036-1100), aberto diariamente das 12h às 23h30.(Rua Manacá lt 1 lj 9, Águas Claras) aberto diariamente das 11h45 às 23h30. (Pier 21, praça de alimentação) aberto de segunda a sexta, das 12h às 23h, sábado das 12h às 23h30, domingo, das 12h às 23h. Delivery das 11h às 23h pelo bfc.ifood.com.br

Casa do Sorvete 
(QNA 9, lt 33, Av. das Palmeiras, Taguatinga Norte), aberto diariamente, das 10h30 às 22h.

Faz Bem 
(407 Norte, Bl. E, lj 59; 3447-8112), aberto de segunda a sábado de 11h as 22h; domingo, das 11h as 21h.

Rubaiyat Brasília 
(SCES Tc. 1, lt 1A; 3443-5000), aberto de segunda a sexta, das 12h às 16h e 19h à 0h; sábado, das 12h à 0h; domingo, das 12h até às 18h.

Sapori Paulista 
(113 Norte, Bl. B, lj. 19; 3039-1019), aberto de segunda a sexta, das 10h às 22h; sábado, das 8h às 14h.

Taco Pep 
(Pier 21, loja 22; 3226-4918), aberto de 12h à 0h. (Q. 103, lt 1060, Águas Claras; 98404-4051), aberto de segunda a domingo, das 19h à 0h. 

The Dog Father 
(Av. Araucárias, lj 7, Ed. Península, em frente ao Uniceub, Águas Claras), aberto de domingo a domingo, das 17h às 0h. Delivery das 18h30 às 23h pelo ifood.

TNT Fit Food 
(CLSW 301 Bl. C, lj 14; 3257-277), aberto de segunda a sexta, das 12h às 22h; sábado, das 12h às 19h. (Shopping Iguatemi, dentro da academia Bodytech, 2º andar; 3468-1806), aberto de segunda a sexta, das 8h às 22h; sábado, das 8h às 15h.

Zé do Pastel 
(QS 406, cj. C, Praça dos Pastéis, atrás do Bradesco, Samambaia Sul; 3357-1713), aberto de terça a domingo, das 10h à 0h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK