Brasília-DF,
18/DEZ/2017

Conheça a 'cozinha armorial' do restaurante Cozinha Roccia, em João Pessoa

Estabelecimento é comandado pelo chef Onildo Rocha

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
José Carlos Vieira - Enviado especial Publicação:20/11/2017 10:21Atualização:20/11/2017 15:44
 (Divulgação)

João Pessoa -
A gastronomia paraibana tem nome e sobrenome: Onildo Rocha. Um jovem chef que surpreende o país (isso mesmo, ele se transformou em pouco tempo numa referência nacional) por misturar padrões e técnicas francesas com ingredientes da matriz nordestina.

'A nossa ideia é mostrar o Nordeste com um olhar diferente', afirma o chef Onildo Rocha (José Carlos Vieira/CB/D.A Press)
'A nossa ideia é mostrar o Nordeste com um olhar diferente', afirma o chef Onildo Rocha


"A nossa ideia é mostrar o Nordeste com um olhar diferente. Fazemos uma 'cozinha armorial', que vem justamente do Movimento Armorial de Ariano Suassuna, ou seja, buscamos transformar conceitos populares em eruditos. A gente leva isso para o prato. Noventa por cento de nossos ingredientes são locais. É assim a nossa cozinha", destaca esse escudeiro o chef francês Laurent Roland Suaudeau que, por sua vez, vem da linhagem do mestre Paul Bocuse.

 (Divulgação)


O olhar de Onildo transcende a simples e preguiçosa maneira de repetir pratos clássicos da culinária nordestina. A desconstrução das receitas e o surpreendente toque contemporâneo são os selos de qualidade do chef paraibano. "Nosso processo criativo é diferente, uso a metodologia francesa para trabalhar os ingredientes da região. Passei três anos ao lado de Laurent, em São Paulo, viajamos muito mundo também. A base é francesa, mas não faço cozinha francesa, resgato o sabor popular para alta gastronomia", reforça.

 (José Carlos Vieira/CB/D.A Press)
O restaurante de Onildo, Cozinha Roccia, é local de peregrinação para quem se interessa pela boa cozinha. "Desde a decoração, com designers modernos, como Sérgio Matos, e artistas populares do naipe de Clóvis Junior, a atmosfera do espaço traz o DNA da região".  E nesta mistura de vanguarda e tradição você pode saborear quitutes como o capitão de feijão verde, ideal para harmonizar com um chope bem gelado, ou, se preferir, uma dados de macaxeira folhada, com pasta de rabada e agrião. hummmm! Evoé, João Pessoa!
 
O repórter viajou a convite da PBTur

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK