Brasília-DF,
22/MAI/2019

Conversa com o especialista: Faça piqueniques como um expert

As irmãs Magna Gonçalves e Márcia Kuhn, donas do Lá fora Piqueniques Criativos, dão dicas importantes

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Renata Rios Publicação:17/05/2019 06:02

O primeiro mandamento de um bom piquenique é checar a previsão do tempo (Arquivo pessoal/Divulgação)
O primeiro mandamento de um bom piquenique é checar a previsão do tempo

 

A época de seca na capital está chegando. É nesse período que os piqueniques se tornam atraentes. O evento versátil pode ser feito com a infraestrutura de acordo com a necessidade dos convidados, além de ser um momento de diversão para as crianças e nostalgia para os adultos.

 

Entre as empresas que trabalham com piqueniques, está a Lá fora Piqueniques Criativos. Voltada para esse tipo de evento, a empresa foi criada em 2014, quando as irmãs Magna Gonçalves e Márcia Kuhn organizaram um piquenique para o filho de Márcia. “Procuramos empresas para alugar os itens, mas acabamos fazendo as coisas. Quando montamos o piquenique, muita gente veio pedir cartão e vimos uma oportunidade de mercado”, relembra Magna.

 

“Hoje, nosso maior objetivo é aproximar as pessoas. Com a correria da rotina, é difícil ter tempo para deitar debaixo de uma árvore e contemplar a natureza”, pondera. Para quem deseja fazer o evento em casa, Magna dá algumas dicas que vão ajudar o leitor a organizar um evento cheio de alegrias e sem aborrecimentos.

 

A primeira parece óbvia, mas é importante: checar a previsão do tempo. “Sempre que vou organizar um piquenique, checo a previsão do tempo e me certifico que, em caso de algum imprevisto, exista um plano B. Acontece, às vezes, de chover e termos que passar o piquenique para um lugar fechado”, explica. Outro cuidado é a sombra, que é imprescindível: “É um evento longo, não dá para ser no sol”, defende.

 

Sobre o horário, ela alerta: “Por uma questão de segurança, sugiro que o evento termine ainda com a luz do dia”. Para montar o espaço, toalhas, almofadas, mesinhas de apoio e um eventual apoio para as pessoas mais velhas. “A mesinha para a comida ajuda a proteger os alimentos das formigas, por exemplo. Já para os avós, por exemplo, sugiro uma mesa, com uma placa reservando o espaço”, diz.

 

Sobre a comida, um ponto é que o cardápio deve ser adaptado para a infraestrutura disponível. “As comidas são simples e frescas. Frutas são uma ótima alternativa, assim como a pipoca”, ela sugere. “Já organizamos eventos com um espaço para pipoca gourmet, de tanto que os convidados gostam”, complementa. Bolos, sucos naturais, salgados assados, queijo, água saborizada e sucos naturais também estão na lista de recomendações. “Água é fundamental. Não pode esquecer e tem que ter uma boa quantidade. Uma forma de apresentar as bebidas é nas suqueiras”, sugere.

 

Já para o entretenimento, o céu é o limite: corrida do saco, pular corda, bolha de sabão, espaço para as crianças colorirem... “Os pais acabam participando e se empolgando com as atividades. Teve um evento que, depois da corrida do saco das crianças, depois teve a corrida dos pais!”, conta. Outro serviço que a especialista recomenda é o de animador: “É uma forma de promover as brincadeiras e atender os pequenos durante o evento”.

 

Serviço

Lá fora piqueniques criativos

(@laforapiqueniquescriativos, WhatsApp ou telefone 99918-6182), aberto de segunda a sexta, das 8h às 18h. 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK