Brasília-DF,
25/AGO/2019

Confira restaurantes que apresentam receitas dos EUA

Os preparos estadunidenses ganham espaço e admiração na capital, de finger foods a refeições completas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Renata Rios Geovana Melo* Melissa Duarte* Publicação:02/08/2019 06:00Atualização:02/08/2019 11:03
Quando se fala em gastronomia americana, a associação ao fast-food é natural. Porém, diversos estabelecimentos da capital apostam nessa cozinha e provam que ela vai muito além dos estereótipos. São receitas com influências africanas, churrascos rápidos, lanches elaborados e vistosos, e até o famoso hambúrguer. Confira uma seleção em que é possível sentir aquele gostinho do sonho americano.

Quando se passa pelos canais de televisão, preenchidos por diversas produções norte-americanas, o frango frito é uma receita recorrente. Ele aparece em tantos momentos nessa cultura que é parte do cotidiano americano. Claro que no BFC a ideia foi explorar esse sucesso, dando um toque tupiniquim. Na casa, o frango frito com molhos diferenciados é um forte que atrai clientes familiarizados com o preparo americano e os que nunca provaram. “Tentamos deixar o frango mais sequinho e sem osso”, conta Igor Campos, sócio da casa.

Durante os acampamentos, as rodas envolta de uma fogueira são acompanhadas de cantorias, histórias e, claro, os S’mores: aqueles marshmallows aquecidos na fogueira e, na sequência, comidos com biscoito e chocolate. “Fizemos em um formato diferente, para a pessoa poder compartilhar”, revela o chef do Roji, Bruno Kamakura, sobre a receita da casa.

Ainda vale conferir o hambúrguer. Uma receita que marca o país e conquistou o mundo. O preparo é amplamente explorado na Bulls Hamburgueria. Entre as alternativas, o Egoísta, além de vir acompanhado de batatas fritas, fica muito bem com o milk shake de Oreo, outro ícone.

*Estagiárias sob supervisão de Igor Silveira


Cheddar, bacon e sorvete


Nada mais característico da culinária americana do que queijo e bacon. Esses dois ingredientes ficam ainda mais saborosos quando acrescentados em um hambúrguer. Pensando nisso, a Bulls Hamburgueria veio somar no circuito gastronômico do Distrito Federal, com uma gama de sanduíches exclusivos e deliciosos.

A experiência maravilhosa se inicia ao adentrar na hamburgueria, com uma bela decoração e funcionários atenciosos, o ambiente conquista o público de cara. Depois de desfrutar todas as primeiras impressões da casa, o cliente se surpreende mais uma vez: os hambúrgueres, que levam pães artesanais, blend da casa e uma maionese dos deuses.

Como é o caso do Egoísta (R$ 35), feito com dois burgers de 160g, pão brioche, mix de queijos, alface, tomate, cebola roxa, bacon artesanal e a maionese da casa, além de vir acompanhado de batatas fritas. “O destaque é o mix de três queijos”, revela o chef, Paulo Santos. Além disso, o Blend da Bulls é composto por um mix de três tipos de carne e uma gordura.

Se você deseja embarcar ainda mais na gastronomia estadunidense, que tal comer um hambúrguer acompanhado de um delicioso milkshake de Oreo (R$ 16)? A bebida leva sorvete de creme e biscoito Oreo triturado, mas o gosto fica por conta de uma receita exclusiva e original pensada pelo chef Paulo.

A Bulls Hamburgueria oferece o melhor dos EUA, com um toque genuinamente brasileiro (Vinicius Cardoso/Esp. CB/D.A Press)
A Bulls Hamburgueria oferece o melhor dos EUA, com um toque genuinamente brasileiro


Cabana do café


Quando o casal Álvaro Ribeiro e Ana Raquel Bezerra decidiu apostar em um estabelecimento voltado para a gastronomia, a ideia era se diferenciar. Pensando nisso, trouxeram preparos americanos para o cardápio do The coffee hut. “Nosso público acaba sendo mais jovem, com muitos intercambistas”, explica Álvaro. Sobre as opções de cafés, Raquel logo informa: “Nos cafés, o estilo é nacional. Usamos grãos especiais, torrados aqui em Brasília”.

Para quem vai ao local em busca de uma comida quentinha, a dica é aproveitar o Mac'n' cheese (a partir de R$ 22,70). “Usamos queijo cheddar inglês maturado. É um sabor marcante, esse queijo tem a textura que lembra um parmesão”, detalha Raquel, que ainda informa que a farofa de bacon finaliza o macarrão, que vai à mesa em uma panelinha. Outra boa receita para o frio é o S’mores (R$ 26,40) — base de cookie, ganache de cacau com pedaços de chocolate amargo e marshmallow maçaricado. “Essa receita costuma ser feita como um sanduichinho lá, mas preferi adaptar para um formato diferente aqui.”

Ainda vale experimentar o oatmeal (R$ 14,20). “É uma espécie de mingau com aveia hidratada no iogurte e servida com frutas e mel”, descreve Álvaro. Para quem busca algo mais a torre de panquecas (R$ 18,40) chama a atenção. São quatro panquecas recheadas com ganache de chocolate branco e amargo e frutas.

O Mac'n'Cheese da casa é feito com cheddar inglês maturado (The Coffee Hut/Divulgação)
O Mac'n'Cheese da casa é feito com cheddar inglês maturado


Pedacinho americano na capital


O restaurante comandado pelo chef Alexandre Albanese, o Nossa Cozinha Bistrô, é uma referência na gastronomia americana na capital. O chef foi um dos pioneiros a apostar nessas receitas. O resultado disso é uma clientela fiel, que reconhece a qualidade do que é oferecido no menu. “Morei seis anos nos EUA, trabalhei primeiro na embaixada brasileira, depois, em um bufê. Apesar de ser voltado para a gastronomia internacional, trabalhei muito com preparos americanos. Eles são muito nacionalistas, em especial, nas datas como o Thanksgiving”, conta.

No menu, Albanesa não economiza nas referências. Entre os preparos que destaca está a clássica costelinha no barbecue (R$ 39,60). “Essa é uma das receitas mais pedidas da casa. O churrasco americano ficou muito popular”, diz. Ele ainda indica o espaguete jambalaia (R$ 59). “Essa é uma adaptação da receita de Nova Orleans.”

As sobremesas do Nossa Cozinha Bistrô são uma viagem gastronômica aos EUA. A pumpkin pie (R$ 17) leva, além da abóbora, especiarias — noz-moscada, cravo e canela. A apple pie (R$ 19,50) é feita com 90% de fruta no recheio. Entre os mais famosos, está o cheesecake (R$ 16,50). Na casa, ele pode ser pedido com a clássica calda e frutas vermelhas, mas existe também a versão com nutella, o Hazelnut cake (R$ 22,50), no qual o ingrediente vai na massa e na calda.

Alexandre Albanese coloca referências dos EUA no Nossa Cozinha Bistrô (Vinicius Cardoso/Esp. CB/D.A Press)
Alexandre Albanese coloca referências dos EUA no Nossa Cozinha Bistrô
 
 
Costelinha com barbecue é destaque na culinária dos EUA (Andreia Marlière/Divulgação)
Costelinha com barbecue é destaque na culinária dos EUA
 

Churrasco com sotaque


Quem nunca assistiu a um filme estadunidense em que a família estava reunida no quintal em volta de uma mesa se deliciando com carnes assadas, além de costelas e salsichões? Tudo quase sempre regado a muito molho barbecue. Pensando nisso, o restaurante American Prime trouxe um pouco dessa experiência para a culinária brasiliense.

A casa oferece uma deliciosa Baby back ribs (R$ 69,90). O prato é feito com costelinha de porco, um clássico ribs grelhado e temperado no exclusivo estilo do American Prime e é acrescentado molho barbecue especial da casa, que faz toda a diferença.

“Nosso baby Back ribs tem um grande diferencial dos demais que estão no mercado. A nossa costela tem um tempero especial, antes dela ir pro broiler e de ser untada com barbecue, ela leva um tempero com ervas. É uma receita americana que foi premiada três vezes o melhor ribs da América”, destaca Paulo César, proprietário do American Prime.
 
 
 

Tempero do Tio Sam


Dos Estados Unidos direto para o Brasil: essa é a proposta do Detroit Steakhouse, batizado com o nome da maior cidade de Michigan. Dos aperitivos aos pratos principais, cardápio é repleto de iguarias americanas. A tradicional Buffalo Wings (R$ 29,95 — serve até três pessoas) com seis coxinhas de frango empanadas e fritas com o tempero Detroit.

“Para mim, o prato mais característico dos EUA é o Baby Back Ribs”, diz um dos criadores da franquia, Fábio Marques Júnior. O restaurante oferece duas versões dela: na maior (R$ 79,95 — serve até três pessoas), são 800g de costela mais quatro acompanhamentos à escolha. Já a menor, servida no almoço executivo a R$ 29,95, vem com 350g de carne e dois acompanhamentos.

O molho pode ser barbecue, de limão — “uma adaptação brasileira”, segundo o empresário — ou sweet chilli, levemente picante e adocicado. O diferencial é o tempo de preparo: a carne é assada durante quatro horas e depois congelada.

Quem deseja uma opção vegetariana, a Onion Rings (R$ 39,95 — serve quatro pessoas) leva 20 anéis de cebola empanadas com tempero da casa. “É uma receita nossa, focada para ter a aparência (da receita) americana”, afirma o sócio-diretor. O segredo da textura está na hora de fritar.

Empanada e do jeitinho que o brasileiro gosta: o segredo da Buffalo Wings fica por conta do tempo Detroit (Marcos Vinícius/Divulgação)
Empanada e do jeitinho que o brasileiro gosta: o segredo da Buffalo Wings fica por conta do tempo Detroit


Popular lá e cá


O BFC — Brazilian Fried Chicken — indica no nome que a inspiração foi norte-americana. “Pensamos em trazer o frango frito, que é tão popular lá, para uma loja na cidade. A ideia foi pegar a receita e adaptá-la para o paladar nacional”, relembra Igor Campos, um dos sócios do BFC. Enquanto o original vem com peças grandes, fritas com o osso e a pele, na loja, a ideia foi usar tiras de peito e coxinhas da asa: “Agradam mais. Chegamos a tentar algumas alternativas com o estilo mais americano, mas não tem tanta saída”.

No menu, os clientes podem escolher entre algumas formas de preparo do frango (a partir de R$ 28,90), além de diferentes tamanhos. Entre os tipos, o chicken: tiras de peito empanadas; o classic: coxinhas da asa empanadas; e o special: tiras de peito envoltas em bacon e empanadas. “Temos ainda o mix, que tem uma mistura de todos”, informa. Igor explica que o segredo de um bom frango frito está no empanado. “Temos uma mistura de farinhas e temperos que desenvolvemos para a casa”, conta.

Ele destaca que, seguindo o estilo americano, o local aposta no krock dog (R$ 15,90). “Esse sanduíche é uma salsicha empanada com bacon e molho. Fica muito interessante.” Entre os molhos, cheddar com bacon, barbecue, barbecue hot e honey mustard são algumas das alternativas.

O frango frito é o carro-chefe no BFC (BFC/Divulgação)
O frango frito é o carro-chefe no BFC


Adocica, meu amor


Cookie é uma das paixões mundiais. E a loja American Cookies sabe disso: são 15 opções diferentes que traduzem os sabores dos Estados Unidos de um jeitinho bem brasileiro. “A gente teve a sacada do paladar brasiliense, que não é tão doce quanto o americano”, acredita a proprietária Francielle de Faria Silva. Os mais pedidos da casa são o de nutella (R$ 9,50), o de red velvet com leite ninho (R$ 9,50) e o New York (R$ 12), tipicamente americano. Para harmonizar, um café espresso (R$ 5) cai bem.

“A gente se destaca porque resolveu fazer cookies grandes, recheados e apostou em produtos de alta qualidade”, analisa a dona, que abriu o negócio em parceria com o marido, Rafael Nogueira Macedo. Só em 2017, provaram um verdadeiro cookie americano e passaram a assar os produtos para poderem vendê-los em aplicativo de delivery.

Os cookies levam manteiga de leite, farinha, ovos, açúcar mascavo e branco, além de chocolate belga. Tudo natural, assado na hora e nada de gorduras vegetais, conservantes e aromatizantes. Cada um varia de 90g a 120g e o cliente ainda pode acrescentar sorvete (R$ 5,50) e cobertura (R$ 4). Para Francielle, no entanto, o segredo está no modo de preparo, que prefere não revelar.

Gostinho americano no Brasil, os produtos da American Cookies fazem sucesso na cidade (Vinicius Cardoso/Esp. CB/D.A Press)
Gostinho americano no Brasil, os produtos da American Cookies fazem sucesso na cidade


Formas e sabores


Ainda em 2013, a dupla de irmãos Luíza e Rodrigo Galvão decidiu apostar nos brownies como forma de agradar o público brasiliense. A receita foi o primeiro passo, para este posto, a escolhida foi uma receita feita pela mãe deles, que agradava a família e, definitivamente, caiu nas graças da capital. A produção que começou pequena, na cozinha de casa, logo precisou ser transportada para uma loja e atualmente são vendidos cerca de mil brownies por semana na Brauny’s.

Entre as alternativas no menu, o tradicional segue o paladar brasileiro e tira as nozes do preparo. “Foi uma adaptação para o público daqui. Também trabalhamos com recheios, que agradam muito”, conta Luíza. Entre as alternativas de recheio que ela destaca, brigadeiro, nutella, doce de leite e ninho são os queridinhos do público. Qualquer sabor sai por R$ 5.

Mas as receitas usando a massa do brownie não se limitam a essas versões: “Fazemos muitos preparos usando a massa. A pizza de brownie é um exemplo. O cliente pode escolher os sabores e encomendar uma inteira (R$ 65, com 8 fatias), ou pedir na loja (R$ 8,50, a fatia com uma bola de sorvete)”, sugere Luíza, que ainda cita alguns sabores, como nutella com confete e creme de ovomaltine. “Pedimos um dia de antecedência para fazer a pizza inteira”, complementa.

O brownie foi adaptado, perdeu as castanhas e ganhou recheio na Brauny's (Braunys Doce Sabor/CB/D.A Press)
O brownie foi adaptado, perdeu as castanhas e ganhou recheio na Brauny's


Dos Estados Unidos, mas com toque oriental


Quem vai ao Roji não imagina que, em um restaurante japonês, vai se deparar com uma receita americana. Mas é exatamente isso que acontece quando o cliente passa os olhos pelas sobremesas. Costumeiramente consumido durante o frio e próximos à fogueira, o S’mores (R$ 25) é apresentado na casa gratinado, servido em uma panela de cobre sobre uma porcelana.

“O S’mores foi uma sugestão de um amigo quando fomos abrir a casa. Quando começamos a fazer a pesquisa, vimos que além de viável, ele tem uma estética bonita”, comenta o chef do local, Bruno Kamakura. A receita tem no fundo da panelinha aquecida chocolate meio amargo derretido finalizado com marshmallows gratinados. Na parte externa, um toque japonês: o semdi (é uma bolacha japonesa de trigo) servem como espátula, para pegar as camadas da receita.

Puxando para o Brasil, é possível encontrar o brigadeiro de colher (R$ 20), que é feito com chocolate ao leite e ganha um toque especial com farofa crocante e morangos em cubos.

O famoso S'mores ganha um toque oriental nas mãos do chef Bruno Kamakura (Renata Rios/CB/D.A Press)
O famoso S'mores ganha um toque oriental nas mãos do chef Bruno Kamakura


Onde comer


American Cookies 
(CLSW 103, Bl. A, lj. 63, subsolo, Sudoeste; 3579-5536; e R. 33 Sul, lt. 5, lj. 9, Ed. Lê Club, Águas Claras; 3254-3553), aberto diariamente das 12h às 22h. O delivery também funciona diariamente, das 12h às 22h, via aplicativo.
 
Detroit Steakhouse 
(Shopping Pier 21, SCES Tc. 2, cj. 32; 3225-8099), aberto de segunda a quinta-feira e aos feriados das 11h às 23h, às sextas e sábados das 11h à 0h e aos domingos das 11h às 23h.
 
Brauny’s Doce Sabor
(708/709 Norte, Bl. A, lj. 43; 3485-0835),  aberto de segunda a sexta de 12h às 19h, aos sábados, das 11h às 18h. Mais informações: www.braunysdocesabor.com.
 
Bulls Hamburgueria 
(Cine Itapoã, Área especial 1, Lj 1, Setor Leste do Gama; 3710-4567), aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado e domingo, das 17h à 0h. Rua das Pintagueiras, Lt 3 lj 11, Águas Claras, aberto de segunda a sexta, das 17h à 0h; sábado e domingo, das 17h à 0h.
 
American Prime 
(Terraço Shopping, 1º piso, lojas 118/128; telefone 3032-5674), aberto de segunda a quinta, das 12h à 0h, sexta e sábado, das 12h à 1h, domingo das 12h à 0h.
 
The Coffee Hut 
(213 Norte, Bl. B, lj 20; 3053-0754), aberto diariamente, das 7h às 22h.
 
Nossa Cozinha Bistrô 
(402 Norte, Bl. C, lj. 60; 3326-5207), aberto de segunda a quinta, das 11h30 às 15h e das 19h30 às 23h; sexta, das 11h30 às 15h e das 19h30 à 0h; sábado, das 11h30 às 16h e das 19h30 à 0h.
 
Roji Restaurante 
(408 Sul, Bl. B, lj 7; 3546-8883), aberto de terça a sexta, das 11h30 às 15h e das 19h à 0h; sábado, das 11h30 à 0h; domingo, das 11h30 à 17h.
 
BFC — Brazilian Fried Chicken 
(110 Norte, Bl B, lj 62; 3036-1100), aberto das 12h às 23h30. Delivery das 12h às 5h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK