Brasília-DF,
29/MAI/2020

Restaurantes da capital focam em festas e cardápios especiais de réveillon

O fim de ano é cheio de celebrações e nada melhor que um toque gastronômico. Confira opções de pratos para a data e locais que abrem durante a virada e no primeiro dia do ano

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
João Paulo Zanatto* Melissa Duarte* Publicação:27/12/2019 06:01Atualização:26/12/2019 18:58
Com o réveillon, surgem as discussões como a de qual cor vestir durante a virada de ano e das simpatias “infalíveis” relacionadas à gastronomia e aos costumes. Também é o período de muitas festas voltadas para a celebração do novo ano. São nessas levadas que os estabelecimentos gastronômicos da capital vêm com cardápios que agradam aos mais supersticiosos clientes e com festas da virada de ano.

Tradicional neste período, as lentilhas sempre dão as caras, afinal, representam prosperidade. O café e bistrô Espaço com Cavaná prepara um delicioso arroz com lentilha para fazer jus às tradições e, também, agradar quem não come carne ou é alérgico.

Símbolo de abundância, a romã tem diversos usos para simpatias. Ela é usada para atrair paixões, dinheiro e, até mesmo, a fertilidade. No BierFass do Pontão do Lago Sul, a fruta é o destaque do drinque pensado, especialmente, neste momento. Intitulado de Gin da Fortuna, a bebida, além de deliciosa, promete atrair àqueles que visam encher os bolsos. A casa também prepara uma animada festa da virada. “Estamos trabalhando, desde a semana passada, e todo mundo adora. É tempo de festejar e é uma alegria montar esta festa”, diz animada Ivone Carvalho, uma das sócias do restaurante.

Unindo comida, vinhos, música e fogos de artifício, o réveillon do Rubaiyat Brasília vai agitar o público na beira do Lago Paranoá. Um dos destaques gastronômicos é o bacalhau com purê de grão de bico, um dos pratos já pensados para o cardápio do próximo ano.

*Estagiários sob a supervisão de Igor Silveira
 
Confira simpatias e, também, o que evitar para o réveillon (CB/D.A. Press)
Confira simpatias e, também, o que evitar para o réveillon
 

Para brindar 2020!


Todo espumante é vinho, mas nem todo vinho é espumante. A diferença? O espumante nasce do vinho e passa por uma segunda fermentação. Na loja A Garrafeira, inspirada nos moldes portugueses, a premissa é a variedade. Para o réveillon, a casa está com promoção de 20% a 50% para mais de 100 rótulos de vinhos e espumantes. É o caso do prosecco Don Guerino (de R$ 82 por R$ 57,40), fermentado em Charmat — essa linha, inclusive, é mais acessível. Por ter processo de fabricação em autoclave, a produção é em grande volume.

O destaque vai para os espumantes do tipo Nature, com apenas 1g de açúcar frutose. “É uma dieta mais saudável. A quantidade reduzida de açúcar aprimora mais as características de cada uva”, revela o gerente Paulo Medeiros. Um desses é 575 (R$ 120), cujo nome remete aos dias em que fica em sur lie, isto é, em contato com leveduras — responsáveis pela espuma da bebida — durante a segunda fermentação e ainda passa nove meses em barril de carvalho.

Nessa linha, outra opção são os Amitié (de R$ 50 a R$ 80). Além deles, há os Proseccos da linha Garibaldi (R$ 45). “Dependendo do espumante, harmoniza com tudo, da entrada à sobremesa”, afirma. Entre os bordôs, o vinho tinto português CAP (R$ 90) é uma boa pedida. “De médio corpo, é fácil de beber”, continua o gerente. Para harmonizar, as carnes caem bem.

A Garrafeira oferece vinhos e espumantes para vários gostos e bolsos (Agência Comunica/Divulgação)
A Garrafeira oferece vinhos e espumantes para vários gostos e bolsos
 

Tradição é tradição


Réveillon sem lentilha não é réveillon. Pensando nisso, o Correio pediu à chef Mirian Carvalho de Brito, do Espaço com Cavaná, que preparasse um prato especial para a data. A criação dela foi o arroz com lentilha, frutas secas e uva passa (R$ 55, 350g), bem colorido, que será servido neste fim de semana e no evento fechado da casa para o ano-novo.

“O arroz, por dobrar de tamanho quando é cozido, é ligado à bonança. O formato da lentilha lembra moeda, então remete à prosperidade. Como as frutas secas duram muito tempo e atravessam as estações do ano, também são associadas à prosperidade”, explica. Primeiro, frita a cebola no azeite. Depois, alho, sal, pimenta do reino, lentilha e arroz 7 grãos vão à panela. Sementes de abóbora, girassol e gergelim negro, além de castanhas do Pará e de caju vão ao forno por 10 minutos. Depois de cozido, é só misturar arroz e uvas passas.

A chef destaca a riqueza dos ingredientes, com a variedade de sementes e grãos. “É uma receita que vai bem para quem não come carne ou tem alergia, além de ser bem completo nutricionalmente. Pode servir de acompanhamento ou de prato principal”, conta a chef. Para harmonizar, a indicação dela é o vinho branco petirrojo Sauvignon Blanc (R$ 95) e — aos que não querem opção alcoólica — o kombuchá de uva verde (R$ 20).
 
'É interessante quando você pesquisa a origem dos ingredientes', conta a chef (Mirian Carvalho de Brito/Divulgação)
'É interessante quando você pesquisa a origem dos ingredientes', conta a chef
 

Diversas opções


O Lagash Mediterranée é uma ótima opção para quem se envolve com as superstições de ano-novo. Sob o comando da chef Maria de Fátima Hamú, a casa tem pratos com cordeiro, lentilhas, romã, entre outros ingrediente que estão na “crença” do réveillon.

“Eu acho legal essa coisa da superstição. No Natal, sempre tem peru, chester e tender, mas, no ano-novo, ninguém fala deles! Os clientes gostam muito destas coisas também e se engajam, principalmente, nesta que não pode comer animais que ciscam ou andam para trás”, aponta Maria de Fátima.

No estabelecimento, os clientes encontram o pernil de cordeiro (R$ 139, o quilo), assado ao molho de romã e acompanhado por tâmara e damasco. Há também opções de arroz com lentilhas (R$ 67, o quilo), arroz com cordeiro (R$ 89, o quilo) e a salada de bacalhau (R$ 110, o quilo).
 
Variadas opções levam em conta as superstições de réveillon. Um dos destaques é o pernil de cordeiro com molho de romã (Gustavo Moreno/CB/D.A Press)
Variadas opções levam em conta as superstições de réveillon. Um dos destaques é o pernil de cordeiro com molho de romã
 
 

Um cordeiro cai bem!


Uma das superstições que rondam o réveillon é a de não comer animais que ciscam ou andam para trás, como a galinha e o caranguejo. Uma boa opção, então, é o cordeiro. Você pode se deliciar com um carré de cordeiro preparado pelo chef Marco Espinoza, do Taypá.

O carré de cordeiro na brasa (R$ 98) é servido com mix de abóboras, queijo minas e ervilhas. “Temos um menu diverso, mas um dos destaque é o nosso cordeiro. E este carré possui um gosto bem particular”, ressalta o chef.

Ná véspera do ano-novo, o restaurante abre as portas apenas para o almoço. Já no primeiro dia de 2020, almoço e jantar. “Eu abro porque sempre tive muitas aprovações dos clientes. Normalmente, no primeiro dia do ano, eles procuram comer algo um pouco mais leve, então, eles buscam pelos ceviches e algumas saladas que disponibilizo no cardápio”, finaliza Marco Espinoza.

O carré de cordeiro é uma das opções para quem quer evitar animais que ciscam ou andam para trás (Inove Aceleradora/Divulgação)
O carré de cordeiro é uma das opções para quem quer evitar animais que ciscam ou andam para trás
 
 

O lago como cenário


Às margens do Lago Paranoá, o Réveillon Rubaiyat Brasília (R$ 420, no salão; e R$ 520, na varanda) é tradicional na cidade. Nesta virada, contará com menu especial de cinco etapas, elaborado pelo chef Francisco Gameleira, vinhos chilenos, música e fogos de artifício. De início, o couvert acompanha bobó de camarão, com molho de shitake e chocolate. “Harmonizará doce e salgado, não fica enjoativo”, garante Gerson Meneses, diretor operacional do Grupo Rubaiyat.

Depois, é a vez do bacalhau, com purê de grão de bico, vinagrete de pimentões e azeitona preta. Confitado e descansado no azeite, o peixe com antepasto é a novidade para este réveillon e vai entrar no cardápio em janeiro. Para combinar com os dois pratos, a indicação do sommelier Bruno Ferreira é o vinho branco Montes Reserva Chardonnay. “É mais neutro, não tão cítrico, de uva mais amanteigada e com toque de carvalho”, descreve.

Depois, vem o leitão assado, com purê de maçã verde, chucrute e farofa crocante — carro-chefe para esta época do ano. “É um baby pork, tradicional leitão da fazenda. Todo ano tem que ter senão os clientes reclamam”, brinca Gerson. A quarta opção é o filé com molho de presunto ibérico, gratin de batata e rúcula selvagem. O tinto Montes Reserva Cabernet Sauvignon, de médio corpo e fácil harmonização, neutraliza a gordura e equilibrar essas iguarias. Por último, as sobremesas vão do panetone à rabanada.

O Rubaiyat promoverá um misto de festa e experiência gastronômica (Rubaiyat/Divulgação)
O Rubaiyat promoverá um misto de festa e experiência gastronômica
 
 

Em grande estilo!


Ainda em dúvida sobre onde passar a virada do ano? O Dudu Bar (R$ 250 por pessoa) é uma boa pedida para todos os gostos! A casa abrirá em 31 de dezembro e 1º de janeiro, com muita música, decoração e fogos. Com menu variado e personalizado, a unidade da Asa Sul promoverá uma festa enquanto a do Lago Sul ficará com uma comemoração mais familiar e intimista.

“O menu da noite foi escolhido para ser uma experiência gastronômica diferente, começando com várias opções de entradas quentes e frias. Pratos principais, que vão de ravioli e capeletti, a risoto de camarão, robalo grelhado e (filé de) cordeiro especial. Trio de sobremesas com rabanada, mascarpone de morango e blueberry e mousse de chocolate”, conta o chef Dudu Camargo, que dá nome ao local.

Criado especialmente para o réveillon, o sandubão X-Ano Novo é a opção para ir madrugada adentro. O diferencial vai para os DJs residentes.“Nossa expectativa é encher os restaurantes proporcionando comida deliciosa, drinques especiais, música maravilhosa, decoração aconchegante, boas risadas e muita diversão com a família e amigos”, garante Dudu.

O risoto de camarão é um dos destaques no Dudu Bar (Lucila Camargo/Divulgação)
O risoto de camarão é um dos destaques no Dudu Bar
 

De olho na fortuna


Um dos points clássicos do Pontão do Lago Sul, o BierFass prepara todos os anos uma grande festa para a virada. “É uma alegria montar a festa. A gente se organiza o ano inteiro”, diz Ivone Carvalho, uma das sócias do restaurante.

Destacando-se no BierFass, está o drinque Gin da Fortuna (R$ 28,50), uma bebida preparada com gin, romã, xarope de romã e água tônica. “É a primeira vez que fazemos este drinque de romã. Todo ano, há sempre uma procura por estas frutas que envolvem superstições e, neste ano, o gin está com força total. Resolvemos unir as duas coisas e criamos este drinque”, conta Ivone.

A festa da virada no restaurante começa às 21h e terá atrações musicais, como a banda Magoo e a cantora Adriana Samartini. O réveillon é all inclusive, com um bufê completo e bebidas alcoólicas. Há ainda uma brinquedoteca, para criança entre três e oito anos, das 22h às 3h. Os ingressos para adultos custam R$ 590 (à vista) e R$ 620 (em três parcelas); crianças de seis a 12 anos pagam R$ 295; crianças de cinco anos ou menos não pagam.

Relacionada à prosperidade, a romã é o destaque do Gin da Fortuna
 (Inove Aceleradora/Divulgacao)
Relacionada à prosperidade, a romã é o destaque do Gin da Fortuna
 
 

Réveillon sossegado


Festas e baladas de réveillon, há diversas opções. Mas não são todos que querem curtir a virada de ano desta maneira, por isso, uma opção para quem quer reunir a família para jantar em um ambiente sossegado, o Villa Tevere é uma excelente opção. “Desde sempre eu optei por nunca fazer um menu impositivo fechado para o réveillon. Opto por funcionar normalmente com o menu usual da casa, sem nenhuma programação especial”, aponta o proprietário e chef Flávio Leste.

“Nós damos um opção para jantar em família, no ambiente calmo que nossos clientes conhecem e desfrutam por todo o ano. E dando ao cliente a liberdade orçamentária de poder ir jantar fora no réveillon gastando o que quer gastar, sem aqueles menus fechados por R$ 500 o casal, por exemplo”, ressalta o chef.

Entre as opções do Villa Tevere, há o ravioli Rosso & Bianco (R$ 71, porção inteira; R$ 53, meia porção), um ravioli com queijo brie e suíço, amêndoas e leve molho branco com amoras frescas perfumadas com o licor Frangelico. Ainda tem opções de carne, risotos e frutos do mar.

Para quem não curte baladas e festas, uma opção é ir com a família ao Villa Tevere e aproveitar preparos como o ravioli Rosso & Bianco (Jhonatan Vieira/Esp. CB/D.A Press)
Para quem não curte baladas e festas, uma opção é ir com a família ao Villa Tevere e aproveitar preparos como o ravioli Rosso & Bianco
 
 

À moda japonesa


Saem os tradicionais lentilha, uva e romã para entrar sushi, sashimi, temaki, carne, peixe e até risoto. No Haná Restaurante Japonês, a ceia de ano-novo ganha cores, sabores e aromas diferentes. A ideia partiu dos próprios clientes. “Muitos nos perguntavam se era possível fazer o pedido, pois gostavam bastante da comida e gostariam de ter também essa opção”, conta o gerente Raimundo Neto.

As opções disponíveis foram escolhidas de acordo com o que a clientela mais gosta. A diferença está na quantidade de itens e de pessoas que podem ser servidas: Haná Birá (R$ 66, 24 unidades), Haná Mi (R$ 127, 45 unidades), Haná San (R$ 192, 72 unidades), Haná Yon (R$ 236, 90 unidades) e Haná Go (R$ 298, 118 unidades).

“Apesar de não tradicional, a culinária japonesa é de gosto popular. Poder servir essa opção no fim de ano é a possibilidade de inovar com uma comida saudável, leve, além de tudo, deliciosa”, ressalta. O comensal também pode montar o próprio combo, no entanto, se o item não estiver no combinado, precisa consultar os valores. As encomendas podem ser feitas até amanhã e as retiradas, no restaurante em data e horário marcados. 
 
No Haná Restaurante Japonês, o réveillon ganha ares e contornos orientais (Haná Restaurante Japonês/Divulgação)
No Haná Restaurante Japonês, o réveillon ganha ares e contornos orientais
 

Onde comer


  • A Garrafeira (215 Sul, Bl. A; 99333-3550), aberto de segunda a sábado, das 10h às 20h.
  • BierFass Lago — Pontão (SHIS, QL 10, lt. 9, Pontão do Lago Sul; 3364-4041), aberto de domingo a quarta, das 7h à 0h; e de quinta a sábado, das 7h à 1h. Réveillon BierFass, dia 31 de dezembro, a partir das 21h. No dia 1º de janeiro de 2020 o restaurante estará fechado.
  • Dudu Bar (303 Sul, Bl. A, lj. 3; 3323-8082; e QI 11, Bl. I, ljs. 40/46, Lago Sul; 3248-0184), aberto de segunda a quinta, das 12h às 15h e das 18h à 0h; sexta e sábado, das 12h às 2h; e domingo, das 12h às 17h. O Réveillon Viva La Vida Dudu Bar começa às 21h. Ingresso: R$ 250, por pessoa, à venda no restaurante. Preço de 1º lote. Crianças até 6 anos não pagam e crianças de 6 a 12 anos pagam meia. Bebida não inclusa. A unidade da Asa Sul só vai abrir para o jantar no dia 1º de janeiro.
  • Espaço com Cavaná (CRNW 510, Bl. B, lt. 2, lj. 9, Noroeste; 99646-7242), aberto de terça a quinta, das 8h às 22h; sexta, das 8h às 23h; e sábado e domingo, das 9h às 16h. A casa fará evento fechado na noite de réveillon.  
  • Haná Restaurante Japonês (408 Sul, Bl. B, lj. 35; 3244-9999), aberto de segunda a sexta, das 12h às 15h e das 19h às 23h; sábado, domingo e feriado, das 12h às 16h e das 19h à 0h.
  • Lagash Mediterranée (112 Norte, Bl. S, lj 6; 3273-0098), aberto de segunda a sexta, das 10h às 19h30; e sábado, das 10h às 15h. No dia 31, o restaurante abre das 10h às 17h. Em 1º de janeiro não abre.
  • Rubaiyat (SCES Tc. 1, lt. 1 A; 3443-5000), aberto de segunda a sábado, das 12h às 23h; e domingo, das 12h às 18h. O Réveillon Rubaiyat Brasília começa às 20h. Ingresso individual: R$ 420 (no salão) e R$ 520 (na varanda). Crianças de 5 a 11 anos pagam meia. Bebida inclusa.
  • Taypá (QI 17, comercial, Bl. G, ljs. 208/210, Fashion Park, Lago Sul; 3248-0403), aberto de segunda a quinta, das 12h às 15h e das 19h à 0h; sexta, das 12h às 15h e das 19h à 1h; sábado, das 12h às 16h e das 19h à 1h; domingo, das 12h às 17h. Em 31 de dezembro, das 12h às 17h. Em 1º de janeiro, das 12h às 15h e das 19h à 0h.
  • Villa Tevere (115 Sul, Bl. A, lj. 2; 3345-5513), aberto segunda, das 19h30 às 23h; de terça a quinta, das 12h às 15h e das 19h30 às 23h45; sexta e sábado, das 12h às 15h e das 19h30 às 0h45; e domingo, das 12h às 15h30. No dia 1º de janeiro, o restaurante estará fechado. 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK