Brasília-DF,
20/SET/2021

Casa no Guará 2 serve peixes de água doce e salgada

Na casa, a traíra é servida frita se espinhas, escoltado por arroz, pirão e salada verde

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ana Carolina Eulálio - Especial para o Correio Mariana Vieira Rebeca Oliveira Publicação:11/04/2014 06:06Atualização:10/04/2014 11:38
Lucinei Kuhn, Wellington Oliveira e Bruno Canatto  (Carlos Moura/CB/D.A Press - 3/4/14)
Lucinei Kuhn, Wellington Oliveira e Bruno Canatto

A reforma dos últimos meses não tirou do Chalé da Traíra os ares de boteco. Mas, agora, o restaurante localizado no Guará 2 e capitaneado pelos sócios Wellington Oliveira e Rogério Monteiro ganhou dois chefs: Bruno Canatto é responsável por fazer o peixe que dá nome à casa, servido frito e sem espinhas, escoltado por arroz, pirão e salada verde (com valores entre R$ 48,90, para duas pessoas, e R$ 107,90, para seis).

Já ao chef Lucinei Kuhn cabe o preparo da tainha assada, lançada hoje no cardápio da casa como proposta para a semana santa. O peixe de água salgada vai à mesa com farofa de camarão, arroz branco e molho de alcarrapas e sai a R$ 88,90.  “Gosto muito de pescar. Foi como aprendi a desossar e temperar pescados”, afirma Wellington Oliveira.

No rol de bebidas, o campeão de pedidos é a cerveja pilsen, 600ml, com preços entre R$ 6,70 e R$ 7,90. Wellington garante: não pretende repassar aos seus clientes a alta na tributação da bebida, anunciada no último mês. “Quero continuar sendo o bar que mais vende cerveja no Guará”, justifica.

Onde encontrar:

Chalé da Traíra
(QE 42, conjunto A, Guará 2; telefone 3964-0066), aberto de domingo a quinta, das 12h à 0h, sexta e sábado, das 12h às 2h.
Tags: celular

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK