Brasília-DF,
16/DEZ/2017

Restaurante Toro realça sabores de carnes nobres com especiarias; confira

O destaque é o arroz de parrillero, prato típico argentino feito com as sobras da parrilla

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Renata Rios Publicação:27/02/2015 06:05
O arroz parrillero, prato típico argentino, é uma das estrelas do Toro
 (Bruno Peres/CB/D.A Press)
O arroz parrillero, prato típico argentino, é uma das estrelas do Toro
O açafrão é considerado uma das especiarias mais caras do mundo, com sabor e cor marcantes e inigualáveis. A especiaria surgiu nas montanhas Anatólia, na Turquia, e se espalhou pelo mundo graças aos árabes. O pistolo da flor é utilizado na história em vários momentos, como em Roma, para perfumar o teatro. Já na Idade Média, reis e damas da nobreza utilizavam para tingir as roupas. Até no budismo o tempero é símbolo de sabedoria e faz parte de rituais.

O restaurante Toro, especializado em carnes nobres, tem em seu menu o arroz de parrillero (R$ 17, pequeno; R$ 24, grande), prato típico argentino feito com as sobras da parrilla.

"A receita tradicional é um arroz com ovos, linguiça e batata palha", explica o chef Alexsandro Panta. Para ele, o tempero traz um diferencial na hora de servir o prato, que fica mais colorido e levemente picante. "Colocamos a especiaria para dar um algo mais no sabor deste arroz", complementa.

O cozinheiro explica ainda que o prato é um dos acompanhamentos mais pedidos. "É uma ótima alternativa para ser servida com carnes vermelhas, mas é um prato que se come puro, inclusive", explica Alexsandro. Tradicionalmente, o prato é conhecido também como arroz biro-biro.

Toro

(104 Sul, Bloco C, loja 29; telefone 3225-0494), aberto de segunda a quinta, das 12h às 15h, e das 19h às 23h; sexta e sábado, das 11h30 às 16h, e das 18h30 à 0h; e domingo, das 12h às 18h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK