Brasília-DF,
23/SET/2021

Queridinho dos brasilienses, o picadinho faz sucesso em casas da cidade

Confira o especial sobre o prato e conheça casas que oferecem a iguaria

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:24/04/2015 06:15Atualização:24/04/2015 15:56
Prato de picadinho do restaurante (Bruno Peres/CB/D.A Press)
Prato de picadinho do restaurante
Prato simples, o picadinho agrada e muito ao paladar brasiliense. Tanto que vários restaurantes apresentam diferentes versões para a receita de carne em cubos. Ela pode vir com toque de páprica, como no tradicional Fred, ou ganhar ares contemporâneos, caso do encontrado no Universal Diner. Para o chef Marcelo Petrarca, do novo Bloco C, a combinação é curinga e o cliente recorre a ela sempre que está na dúvida de o que comer. Conheça cinco restaurantes que servem o próprio picadinho.

Belini Café

Na Belini Café (114 Sul, bloco B, loja 7; telefone 3554-9004), tradicional filé-mignon dá lugar à carne de porco. Os acompanhamentos também ganham releitura e o picadinho (R$ 26,90) chega à mesa com purê de batata-doce e farofa da casa, preparada com linguiça, salsinha, azeite e manteiga. O local abre diariamente, das 9h às 22h.

Universal Diner

No Universal Diner (210 Sul, bloco C, loja 18; telefone 3443-2089) os clientes se deparam com um picadinho diferente. A receita da casa leva molho à base de creme de leite, acompanhado de couve frita, farofa de Neston, ovo poché, arroz de banana e a banana (R$ 49). A casa funciona de segunda a sexta, das 12h às 15h e das 19h à 0h; e sábado, das 12h às 16h e das 19h à 1h.

Picadinho servido no almoço do Bar do Calaf (Rener Oliveira/Divulgaçao)
Picadinho servido no almoço do Bar do Calaf


Bar do Calaf

Turbinado por milho e cenoura, o picadinho do Bar do Calaf (Setor Bancário Sul quadra 2, bloco Q, Loja. 5/6, Ed. João Carlos Saad; telefone 3322-9581, aberto de segunda a sexta, das 11h30 às 15h; sábado, das 12h às 16h) vem em versão mais brasileira. O prato custa R$ 40 e é servido com carne picada, caldo da própria carne, milho, cenoura, bacon e tomate. Para acompanhar, arroz, farofa temperada na banha de porco e ovo frito, que da o toque final para o prato com cara de Brasil.

Bloco C
O tomate cereja dá um tom ácido ao picadinho criado pelo chef Marcelo Petrarca no Bloco C, restaurante recém-inaugurado na 211 Sul, bloco C, loja 17. Além do ingrediente, o prato chega à mesa ao molho da própria carne e com banana caramelizada em rodelas, farofa crocante, ovo poché e arroz. O prato é servido apenas no almoço e custa R$ 46. O horário de funcionamento do restaurante é de segunda a quinta, das 12h às 15h30 e das 19h à 0h; sexta e sábado, das 12h às 15h30, e das 19h às 0h30. Reservas pelo telefone 3363-3062.

Fred

O picadinho do restaurante Fred (405 Sul, bloco B, loja 10; telefone 3443-1450) se confunde com a tradição gastronômica de Brasília. Servida a R$ 89 (porção para duas pessoas), a receita combina o filé-mignon cortado em ponta de faca ao molho roti, com cebola, alho, tomate, pimentão, champignon, bacon, páprica e molho inglês. Para acompanhar, farofa de pão, arroz, ovo poché e banana empanada. A casa funciona segunda, das 12h às 15h; de terça a sábado, das 12h às 15h e das 19h às 23h; e domingo, das 12h às 16h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK