Brasília-DF,
22/SET/2021

Chef do Kiosky da Rosa mostra tempero simples para o tradicional espetinho de coração

O prato vale como refeição, pois vem à mesa em generosas porções de vinagrete, mandioca cozida, farofa ou feijão tropeiro e arroz

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Renata Rios Publicação:19/06/2015 06:06
Espetinho de coração não exige temperos mirabolantes
 (Carlos Moura/CB/D.A Press)
Espetinho de coração não exige temperos mirabolantes
Uma das formas mais tradicionais de servir coração de galinha é no churrasco, espetado e temperado no sal grosso. O coração, aliás, é um dos únicos miúdos que o brasileiro aprecia na brasa, assemelhando-se, dessa forma, aos hermanos portenhos, que têm por hábito levar tripas, rins e outros cortes ao fogo.

No Kiosky da Rosa, espetinho de coração (R$ 15) é mais que aperitivo: vale como refeição, pois vem à mesa em generosas porções de vinagrete, mandioca cozida, farofa ou feijão tropeiro e arroz. Se preferir, o cliente pode trocar as guarnições por queijo coalho no espeto.

Rosa de Oliveira, cearense que toca o estabelecimento, faz questão de temperar as carnes servidas no local. "O coração de galinha tem um sabor único e não exige especiarias mirabolantes. Uso somente alho e sal, e deixo na salmoura por 15 minutos", explica.

Do cardápio enxuto com 13 itens, ela garante - o coração é o que mais faz sucesso entre a criançada. "Por isso, em breve, ele fará parte de um prato kids que estou montando", adianta Rosa.

Kiosky da Rosa
(Quadra 1303, Bloco B, quiosque s/nº, atrás do Corpo de Bombeiros, Cruzeiro Novo; telefone 3361-3159), aberto de segunda a sexta, das 17h às 23h30; e sábado, das 11h às 16h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK