Brasília-DF,
18/SET/2021

Fusion inova com versão abrasileirada da tradicional receita do crème brûlée

A sobremesa ganha o nome de creme brûlée do Pará e tem sabor de cupuaçu

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Renata Rios Publicação:24/07/2015 06:02Atualização:23/07/2015 12:26
Com um estilo paraense, o cupuaçu da um sabor azedinho para o tradicional creme (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Com um estilo paraense, o cupuaçu da um sabor azedinho para o tradicional creme
Com uma pegada pra lá de contemporânea, o chef cubano Osquel Padilla Miguel oferece aos clientes do restaurante Fusion uma versão abrasileirada da tradicional receita do crème brûlée. Na casa, a sobremesa ganha o nome de creme brûlée do Pará (R$ 18) e tem sabor de cupuaçu. “É apenas uma nuance, o gosto fica suave, apesar de o cupuaçu ser um ingrediente com sabor muito forte”, comenta o chef.

Para compor a refeição, Osquel apostou numa salada com folhas verdes, tomates-cereja, muçarela de búfala ao molho pesto (R$ 27), preparada com vinagreira e castanha- do-brasil. “Ambos criam uma ligação com a proposta que escolhemos”, explica.

A castanha e a pegada nortista se mantêm no polpetone do Pará (R$ 34,90), feito com filé-mignon, noz triturada, queijo parmesão e molho pomodoro. A iguaria é servida com linguine no azeite de ervas e berinjela à julienne. O chef ensina que o amargor da berinjela prepara o paladar para o leve toque ácido trazido pelo cupuaçu no crème brûlée.

Saiba mais
A vinagreira é uma planta muito presente na culinária da região Norte, como no arroz de cuxá, por exemplo. Com diversas propriedades, o ingrediente tem sabor ácido e ligeiramente adstringente.

Fusion
(CLSW 300B Bl 1, Sudoeste; 3554-4148), aberto de segunda a quinta, das 12h às 23h; sexta e sábado, das 12h à 0h; e domingo, das 12h às 23h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK