Brasília-DF,
16/OUT/2018

Sweet Sayuri une toques orientais ao preparo do crème brûlée

Entre os destaques do menu estão sobremesas clássicas sob perspectiva criativa e autoral

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Renata Rios Publicação:24/07/2015 06:05
Sayuri Yamamoto criou sabores de chá para o doce
 (Edy Amaro/Esp. CB/D.A Press)
Sayuri Yamamoto criou sabores de chá para o doce
Na grife Sweet Sayuri, a chef confeiteira Sayuri Yamamoto e o marido, Leco Mendes, seguem a pegada oriental e a técnica francesa. Entre os destaques do menu estão sobremesas clássicas sob perspectiva criativa e autoral.

Ao crème brûlée couberam os inusitados sabores de chá-verde, limão-siciliano com lavanda e laranja com baunilha. Cada um sai a R$ 12, com pedido mínimo de cinco unidades. Sayuri recomenda que o primeiro seja combinado com o próprio chá-verde, que auxilia na digestão.

Na criação do doce esverdeado, a chef utiliza matcha, elaborado com folhas mais novas do chá-verde desidratadas e trituradas. “Diferentemente do chá-verde comum, chamado bancha, o matcha é mais concentrado, dando potência à receita”, explica Sayuri, neta de japoneses que se apaixonou pela culinária francesa após passagem pela cozinha da chef Alice Mesquita. “Os outros crème brûlées ficam bem se combinados a vinhos de sobremesa”, acredita a confeiteira.

“O crème brûlée é uma sobremesa que lembra o nosso pudim de leite, mas é mais adulto, mais suave. Pode ser saborizado com vários ingredientes, é muito versátil. Ela pode fechar qualquer jantar ou almoço”, evidencia Yamamoto.

Sweet Sayuri
(encomendas pelo telefone 8175-3883 ou fanpage facebook.com/sweetsayuri com dois dias de antecedência), aberto diariamente, das 9h às 19h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK