Brasília-DF,
22/JAN/2018

Gastropub de Henrique Fogaça, Cão Véio passa a funcionar para almoço

O Divirta-se Mais apresenta algumas combinações do menu de almoço do Cão Véio. Sugestões estão disponíveis a partir dessa quarta-feira (23/8)

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Publicação:22/08/2017 19:13Atualização:22/08/2017 19:45
Pastor de brie: prato une medalhão de filé-mignon a risoto de queijo tipo brie e aspargos (Marcel Akira/Divulgação )
Pastor de brie: prato une medalhão de filé-mignon a risoto de queijo tipo brie e aspargos
 
Tem novidade no gastropub Cão Véio, que tem Henrique Fogaça, chef e apresentador do MasterChef Brasil, entre os fundadores. A partir dessa quarta (23/8), ele passará a abrir também no horário de almoço. Para o serviço, foram incorporados outros 12 pratos ao menu à la carte. 
 
 
 
Eles chegam para dar corpo a um cardápio recheado de hambúrgueres, petiscos, drinques e muita breja artesanal – inclusive um rótulo próprio de chope desenvolvido pela cervejaria brasiliense Máfia Beer. 
 
 
Cão marinho,  nome dado ao risoto com arroz arbório, queijo tipo parmesão, camarão e lascas crocantes de alho-poró (Rebeca Oliveira/C.B/D.A Press)
Cão marinho, nome dado ao risoto com arroz arbório, queijo tipo parmesão, camarão e lascas crocantes de alho-poró
 
O cliente poderá optar pela porção individual das receitas ou pagar mais R$ 9 pelo menu executivo, quando tem direito a entrada (a escolher entre creme de ervilha ou de cebola, para citar dois saborosos exemplos) e sobremesa. No último caso, as alternativas mudam sazonalmente.
 
Por enquanto, o glutão encontra cheesecake com calda de goiabada e torta de banana com creme inglês. O menu é válido de segunda a sexta. Sábado, no horário de almoço, prevalem os mesmos pratos do jantar. 

Receita afetiva 
 
Uma das sugestões do menu diurno é o risoto Cão do Cerrado (R$ 40). Com carne seca desfiada, gengibre e queijo coalho na lista de ingredientes, a receita foi criada por Henrique Fogaça há mais de 10 anos para o restaurante Sal, uma das casas que comanda em São Paulo, onde fica a sede do Cão Véio (Brasília foi a primeira cidade a ganhar uma franquia do restaurante). 
 
“Antes de lançarmos o risoto por aqui o testamos por duas semanas no Cão Véio de SP. Foi um sucesso”, conta o administrador Marcel Akira. Ele está na rede desde 2014 e é amigo de longa data de Marcos Kichimoto, um dos fundadores do gastrobar junto a Fogaça e Fernando Badauí, vocalista da banda CPM22.  

Confira outras sugestões do menu:
 
  • Cupim do Cão (R$ 37): Cupim assado lentamente e salteado na manteiga de garrafa, acompanhado por arroz branco, feijão-preto e farofa picante com banana.
  • Pastor de brie (R$ 45): Medalhão de filé-mignon com molho de mostarda dijon e azeite de ervas, servido com risoto de arroz arbório, queijo tipo brie e aspargos.
  • Costela do Cão (R$ 38): Costela suína marinada na cachaça e mel, assada lentamente, servida com pimenta de maracujá, farofa de milho, rúcula, tomate pêra confitado e mandioca cremosa.
  • Dama e Vagabundo (R$ 37): Espaguete com molho caseiro de tomate italiano, manjericão e almôndegas de kobe recheadas com queijo gruyère.
  • Cão marinho (R$ 41): Risoto com arroz arbório, queijo tipo parmesão, camarão e lascas crocantes de alho-poró.
  • Picadinho do Cão (R$ 39): Picadinho de filé-mignon servido com arroz branco, feijão-preto, farofa picante e ovo frito.
  • Lobo do mar (R$ 44): Salmão em crosta de gergelim, servido c/ minilegumes salteados na manteiga, purê de batata e molho teriyaki.

Longas filas 
Guilherme Lavoratti com picadinho. Almoço pode amortecer as longas filas do jantar (Rebeca Oliveira/C.B/D.A Press)
Guilherme Lavoratti com picadinho. Almoço pode amortecer as longas filas do jantar
 
Em Brasília, os quatro sócios do Cão Véio são Guilherme Lavoratti, Leonardo Marinho, Pedro Vinicius Freire e Rodolfo Carvalho. A unidade completou um mês de funcionamento no último dia 6/8.
 
Nas redes sociais, muita gente reclamou das longas filas de espera. 
 
A expansão do horário de funcionamento poderá amortecer esse desconforto. Outra medida tomada foi a venda de drinques aos clientes que esperam por uma mesa.
 
Não apressa o serviço, mas os ajudam a descontrair enquanto aguardam. “A casa superou todas as nossas expectativas. Agora, com o almoço, queremos conquistar outra parte do público, aquela que não curte sair à noite”, afirma Guilherme Lavoratti. 

SERVIÇO
Cão Véio (404 Sul, Bl. C, lj. 35; 3257-8455), aberto de segunda a quinta, das 12h às 15h, e das 18h à 0h; sexta e sábado, das 12h às 17h; e das 18h à 1h. 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK