Brasília-DF,
17/SET/2021

Pratos populares estão entre favoritos da capital

Conheça a lista de 10 pratos oferecida ao seleto grupo de votantes

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:21/06/2013 06:03Atualização:21/06/2013 09:06

Clássicos da cidade estão entre favoritos do júri (Montagem)
Clássicos da cidade estão entre favoritos do júri

Popular e famoso muitas vezes, é na simplicidade das feiras ou do balcão dos bares que estão os melhores sabores. Alguns deles já são marca registrada da cidade, como é o caso da pizza vendida em fatias na Dom Bosco. De simples lanches a refeições completas, do Plano Piloto a Brazlândia, existe hoje uma variedade de pratos populares que caíram no gosto do público brasiliense. Conheça a lista de 10 pratos oferecida ao seleto grupo de votantes.Clique aqui e vote no seu preferido.

Um clássico


Apesar da atual popularidade do espetinho do Faisão Dourado, o restaurante ficou famoso pela picanha. A carne, selecionada pelo proprietário Luiz Rabelo Gonçalves, é o segredo é o sucesso no local. Ela é entregue diariamente, bem fresca, e nem chega a ser estocada ou congelada, o que ajuda a manter o sabor e a qualidade. A picanha é servida ao ponto pedido pelo cliente, acompanhada por arroz, feijão, farofa, batata frita e vinagrete. Nos fins de semana, vem também com maionese e feijão tropeiro.

 

Pizza da Dom Bosco

Desde a década de 1960, a pizzaria Dom Bosco é ponto de encontro de quem procura uma boa pizza com molho de tomate. E mate, claro. Um dos sócios, Enildo Veríssimo conta que, no início, muita gente ia da missa direto para a pizzaria. Hoje ele já é amigo de muitos clientes, que passaram a tradição adiante e levam os filhos e netos para lanchar no local. A pizza pode ser degustada em fatias simples (R$ 2,40) ou duplas (R$ 4,80).



Codorna do Bar do Mané

No Bar do Mané, o Rei das Codornas é concorrido. Não é fácil achar lugar para o happy hour da casa. Um dos responsáveis por isso é o pescoço de peru servido ali. O proprietário Manoel dos Santos Freire sugere que a iguaria venha acompanhada com pão e farofa de ovos (R$ 23,90).

Quibeirute

O Beirute é praticamente uma instituição brasiliense. Assim também é o quibeirute, quibe recheado com queijo servido na casa desde a década de 1960. A unidade do petisco custa R$ 6,80 e pode ser frita ou grelhada.

Carne de sol do Xique-Xique

Vindo de Caicó, interior do Rio Grande do Norte, Rubem Lucena já estava em Brasília havia nove anos quando abriu a primeira unidade do Xique-Xique, em 1979. O restaurante logo serviu para que nordestinos matassem a saudade da cozinha de seu estado natal. O carro-chefe é a carne de sol completa (R$ 68, porção para duas ou três pessoas), composta por carne de sol, paçoca, feijão de corda, arroz, mandioca cozida e manteiga de garrafa.



Espetinho do Faisão Dourado

Há quase 15 anos, um cliente do bar Faisão Dourado sugeriu ao dono do estabelecimento, Luiz Carlos Gonçalves, que fosse incluído no cardápio um espetinho de filé. A ideia foi testada e mais do que aprovada, pois hoje o petisco é um dos mais pedidos na casa. Acompanhado por farofa e vinagrete, ele custa R$ 17. “Tem gente que pede mais acompanhamentos e acaba almoçando o espetinho”, conta Luiz Carlos.

Pato no Tucupi

A cozinheira Jacirema de Almeida traz do Pará os ingredientes para fazer comidas típicas do estado em sua barraquinha Delícias do Pará, instalada na Praça de Alimentação da Feira da Torre. A mais tradicional delas é o pato no tucupi (R$ 33). Dona Jacirema, como é conhecida por vários clientes, orgulha-se do aval conquistado de nortistas que moram na capital.

Galeto completo

Mais de 100 almoços são servidos diariamente na Galeteria Gaúcha. Desde os tempos em que a casa funcionava na Granja do Torto, a pedida é quase sempre a mesma: o galeto completo (R$ 37, por pessoa). Ele é levado à mesa do cliente com polenta, maionese de batata, salada verde, arroz e molho de ervas.

Galinha caipira do Neguinho

O Bar do Neguinho fica em Brazlândia. Porém, mais de 90% de quem frequenta o local são pessoas de outras cidades. “Vem gente de todo o DF comer minha galinhada. Ela é especial, entre outras coisas, porque usamos galinha caipira”, orgulha-se Neguinho. A delícia é servida no restaurante há mais de 20 anos, e a versão completa inclui arroz, feijão, farofa, quiabo, angu e salada. A porção serve de cinco a seis pessoas e custa R$ 119,50.

 



Rabada do Bar do Amigão


Desde 1980, as quintas-feiras têm sabor de rabada no Bar do Amigão. O prato, para duas pessoas, custa R$ 48,90, é bastante procurado e chega à mesa com arroz, pirão, batata, agrião e polenta.



Shawarma do Kebab Brasília


Antigo Calçadão da Torre, o Kebab Brasília tem na shawarma seu carro-chefe. O sanduíche árabe feito com pão sírio ganha recheio de carne, frango ou grão-de-bico com ervas finas (R$ 11,90 cada sanduíche). “Fomos o primeiro restaurante da cidade a servir shawarma”, afirma, orgulhoso, o gerente Cosme Araújo.


 

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK