Brasília-DF,
21/SET/2021

Confira os 10 pratos selecionados como os mais tradicionais da capital

Jurados convidados pelo Divirta-se Mais escolheram o melhor prato

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Fred Bottrel - Edição interativa Publicação:21/06/2013 06:01Atualização:21/06/2013 13:18

A tradicional feijoada do Bar do Ferreira (Ed Alves/CB/D.A Press)
A tradicional feijoada do Bar do Ferreira
O apuro técnico chama a atenção no preparo de vários pratos servidos em bons restaurantes da capital federal. Além de benfeitos, alguns deles já fazem parte da nossa história. Confira os 10 pratos apresentados para que o grupo de especialistas votasse no mais tradicional da capital. Conheça, na página seguinte, o vencedor. Clique aqui e vote no prato gourmet.

 

Pizza de pera com gorgonzola

Recém-chegado de uma temporada na Europa, em 1999, Gil Guimarães abriu um quiosque da Baco na Quituart, no Lago Norte, para vender pizzas. O sabor de pera com gorgonzola e agrião veio como uma tentativa de unir sabores europeus. “No início, ficamos apreensivos, mas deu muito certo. Tanto que até hoje ela é uma das três mais pedidas da pizzaria”, conta o empresário, que atualmente comanda duas casas Baco, uma na Asa Sul e outra na Asa Norte. A redonda com esse sabor é servida na casa em dois tamanhos, pequena (quatro fatias, R$ 45,10) e grande (oito fatias, R$ 52,80).

Feijoada do Ferreira

No Armazém do Ferreira, já faz 10 anos que sexta e sábado são dias de feijoada (R$ 38,20, por pessoa). O empresário Jorge Ferreira garante que sua feijoada é mais leve do que as outras e afirma que às sextas-feiras os clientes se servem e vão trabalhar tranquilamente. A explicação, segundo ele, é que “temos a descontração de um barzinho com a qualidade e acompanhamento de chefs de cozinha”.



Truta com alcaparras

Há 32 anos, o austríaco Fritz Klinger serve truta em seu restaurante. O peixe chega à mesa do cliente preparado de várias formas. A regada a manteiga e alcaparras (R$ 37,80) e a com alcaparras e creme de espinafre
(R$ 42,80) são as mais pedidas.

Esfirra de carne

No restaurante BSB Grill, as carnes são as grandes estrelas. Mas há quem se sente à mesa do estabelecimento apenas para apreciar as famosas esfirras abertas, servidas como entrada ou petisco. Preparada em massa folhada e recheada com carne, a iguaria é vendida por unidade (R$ 7,90) ou em tamanho menor em porções com seis unidades (R$ 15).

Filé sevê rã


Criado pelo chef Severino Xavier, o filé sevê rã (R$ 96,50, para duas pessoas) está no cardápio do La Chaumière há 15 anos e é composto por filé-mignon ao molho de queijo roquefort, cebola, champinhon e pimentas verde e rosa. “O contraste é bem interessante”, afirma o chef Severino, que batizou o prato para brincar com o sotaque característico da França.



Filé au poivre

Primeiro prato a entrar no menu do Universal Diner, o filé au poivre vert nunca mais saiu do rol de delícias servidas pela chef Mara Alcamim. “Depois de 15 anos à frente do restaurante, é o único que eu ainda como”, brinca. O filé custa R$ 69 e vem ao molho de pimenta verde acompanhado por arroz à piamontesa. “É um prato que chama a atenção pela simplicidade”, diz a chef.

Picadinho do Fred


Cozido do restaurante Piantella feito pelo chefe de cozinha Agenor Gomes (Breno Fortes/CB/D.A Press)
Cozido do restaurante Piantella feito pelo chefe de cozinha Agenor Gomes
Responsável por 80% das vendas no restaurante Fred, o picadinho da casa é uma marca registrada desde 1993. Servida com um molho cuja receita a empresária Cynthia Resende guarda em segredo absoluto, a carne chega à mesa acompanhada de arroz branco, farofa de pão e bacon, banana à milanesa e ovo pouchet. A porção individual custa R$ 47 e a para duas pessoas sai a R$ 79.

Cozido do Piantella

Nem só de conchavos políticos ao pé do ouvido vive o Piantella. O tradicional restaurante serve, aos domingos, um cozido de tirar o chapéu. Das caçarolas do chef Agenor do Nascimento saem 12 variedades de carne, como costela bovina e joelho de porco, e mais tantas outras de legumes como repolho, cenoura e couve, além de arroz e pirão. Tudo isso é acondicionado em 14 panelas. O cliente se serve à vontade. O bufê custa R$ 55.



Bacalhau do Francisco


Servido de várias maneiras, o bacalhau é o carro-chefe no restaurante Dom Francisco. O preferido do público que lota as casas de Francisco Ansiliero é o lombo assado na brasa servido com arroz com brócolis (R$ 104). O detalhe, segundo Francisco, está na escolha dos ingredientes e no cuidado com a execução.

 

 

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK