Brasília-DF,
20/SET/2017

Murilo Marques comenta sobre composição de destilado de qualidade

A convite, o embaixador da marca veio a cidade para falar sobre o Rum Zacapa

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Liana Sabo Publicação:25/10/2013 06:17Atualização:24/10/2013 12:59

Murilo Marques e Rodrigo Freire aprovam o Zacapa
 (Rômulo Juracy/Divulgação)
Murilo Marques e Rodrigo Freire aprovam o Zacapa
Desde 1976, a família Botrán produz na cidade guatemalteca de Zacapa um rum de excepcional qualidade. Tanto que a bebida originária da Índia e trazida para a Espanha pelos árabes antes de ser levada às ilhas Canárias e de lá às Américas pelos espanhóis, despertou o paladar da Diageo, maior empresa de bebidas premium do mundo, que a incorporou ao seu portfólio com o nome de Rum Zacapa.

 

Ao passar por Brasília, a convite de Rodrigo Freire, do Oliver, o embaixador da marca, Murilo Marques, destacou que o grande mérito do destilado é o mel virgem da cana-de-açúcar, que difere do melaço usado em outros runs. “Trata-se do suco da cana concentrado em que o açúcar ainda não foi extraído”, explicou Murilo. Outra vantagem se refere ao método de fermentação lento que dura mais de cinco dias e é feito à base de levedura de abacaxi.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O processo culmina com o envelhecimento a 2.300 metros acima do nível de mar, em barris de madeira que dividem seus aromas e sabores com o rum.  O bartender Ronaldo Gonçalves, do Oliver, preparou drinque com o rum da Guatemala, que deu o nome de Zacapito. Ele sai por R$ 22.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK