Brasília-DF,
26/MAR/2019

Casa apostam em novas propostas para a carta de bebidas à base do café

Grenat Café adicionou frutas ao preparo, como no caso do não alcóolico fruit coffee, com pêssego, tangerina, café e muito gelo

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Mariana Vieira - Especial para o Correio Rebeca Oliveira Vinicius Nader Publicação:22/11/2013 06:08Atualização:21/11/2013 13:53
Fruit coffee e caviar de café: delícias para variar (Ed Alves/CB/D.A Press)
Fruit coffee e caviar de café: delícias para variar

Em 2008, quando Luciana Sturba abriu o Grenat Café, contou com a consultoria da barista Isabela Raposeiras, do paulistano Coffee Lab. “Ela treinou a equipe”, lembra Gabriela Sturba, filha de Luciana e também barista.

Após cinco anos de sucesso, elas apostam em novas propostas para a carta de bebidas à base do grão. “Quando se fala de drinques de café, muita gente associa a bebidas pesadas, com muito creme e chantilly. Tentamos fugir disso”, conta Gabriela. Uma das opções foi adicionar frutas ao preparo, como no caso do não alcóolico fruit coffee (R$ 11), com pêssego, tangerina, café e muito gelo.  

A barista explica que o segredo para preparar coquetéis com a bebida é “equilibrar o álcool com o amargor do café e ainda um elemento cítrico ou doce”. É o caso do mandarin coffee (R$ 19), preparado com vodka, tangerina, abacaxi e café. Na casa, o ingrediente figura também nas opções de sobremesa, como é o caso do caviar de café (R$ 12), sagu cozido no espresso e servido com creme de baunilha bourbon.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK