Brasília-DF,
23/OUT/2018

Chef-celebridade francês Olivier Anquier figura as Favas Contadas da semana; confira

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Liana Sabo Publicação:21/11/2014 09:31
O francês Olivier Anquier trará para Brasília a receita de bife de contrafilé com molho especial (abaixo) de sua família (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
O francês Olivier Anquier trará para Brasília a receita de bife de contrafilé com molho especial (abaixo) de sua família
O chef-celebridade Olivier Anquier está de olho em Brasília. Convidado recentemente para um evento privado, ele aproveitou a presença na cidade para conhecer melhor e até visitar endereços onde poderia instalar o bistrô que leva seu nome e serve um único prato: bife de contrafilé coberto por um delicioso molho de tom esverdeado, cuja fórmula se mantém em segredo. O prato é acompanhado de batatas fritas sequinhas servidas até saciar a gula e antecedido por uma formidável salada de folhas verdes temperada com vinagrete, mostarda e nozes. Este mês, ele sai por R$ 78 em suas casas em São Paulo.

"Há cinco anos, lancei o conceito de restaurante com opção única com uma receita de família, que é uma tradição francesa", lembra Olivier ao relatar a história do L’Entrecôte de Ma Tante, que mais tarde se transformou no Bistrô l'Entrecôte d’Olivier no mesmo endereço da rua Doutor Mario Ferraz 17, no Jardim Paulistano. A aconchegante casa de esquina, adornada com ladrilhos hidráulicos na fachada (e no interior) costuma ter fila na porta. Tamanha procura se deve não só ao delicioso prato único, mas também à simpatia do dono, que circula entre as mesas e conhece quase toda a freguesia pelo nome.

Rio sai na frente


"Há muito tempo eu queria vir a Brasília, antes mesmo de repetir a fórmula em São Paulo", revela o chef-restaurateur de 55 anos, que já foi modelo de alta costura, padeiro e é apresentador de televisão. Ele se referia à segunda casa, aberta em setembro na Alameda Lorena 1821, no Jardim Europa, onde o cardápio é rigorosamente idêntico ao da matriz.

"A receita já é vitoriosa. Agora o fundamental é encontrar o local adequado na capital federal", afirmou o chef, convencido de que "estamos perdendo tempo porque já deveríamos estar aqui", refletiu. Mas, por uma dessas guinadas do mundo dos negócios, o grupo de Olivier acabou encontrando parceiros no Rio de Janeiro, onde será aberta a primeira loja fora de São Paulo. "Brasília vai ficar mesmo para 2015", confessou o empresário gastrônomo na segunda conversa com a coluna.

Polêmica


Abaixo do nome do restaurante, Olivier Anquier faz questão de imprimir a palavra original para deixar claro que ele foi o primeiro a trazer o prato para o Brasil. Para ele, o L'Entrecôte de Paris, uma marca com franquias, inclusive em Brasília, que pratica também o prato único, trata-se de “genérico”. Em uma comparação entre os dois, a crítica Ailin Aleixo, do site Gastrolândia, disse que o pedaço de carne do L'Entrecôte de Paris "veio macio, vermelho, suculento e um pouco mais alto que o da Ma Tante". Já o molho, quem ganha é Olivier. "Mais encorpado, mais herbal supera mutíssimo o pálido e ralinho do concorrente”, resumiu a crítica.

Outro diferencial são as sobremesas do bistrô: uma ótima musse de chocolate amargo que o garçom serve à mesa e um duo de tiramisù clássico com versão de frutas vermelhas.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK