Brasília-DF,
26/SET/2021

Restaurante traz para Brasília o melhor do tempero asiático

No Let%u2019s Wok a mistura de ingredientes reforça hábitos saudáveis com alimentos preparados na panela especial

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Renata Rios Publicação:13/11/2015 06:00Atualização:13/11/2015 18:35

No Let%u2019s Wok, todas as receitas são feitas na enorme panela que se assemelha a uma frigideira, comum em países como a China
 (Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
No Let%u2019s Wok, todas as receitas são feitas na enorme panela que se assemelha a uma frigideira, comum em países como a China
 

Em meio à crise, na hora de comer fora, cada centavo economizado faz diferença. Por isso, a sugestão desta semana do Divirta-se Mais é apostar em preparos feitos em uma panela.

A forma mais simples de fazer uma receita conta com diversas vantagens, que são repassadas ao bolso do comensal na hora que chega a conta.


Os preparos de uma só panela não deixam a desejar em qualidade e sabor. Na lista de receitas, estão pratos tradicionais, como a paella, o yakisoba e o arroz de forno, tipicamente brasileiro.
No La Tambouille, a sugestão é a caldeirada de frutos do mar. “Cada ingrediente se complementa e o sabor fica maravilhoso no fim”, aponta Reginaldo Vieira, gerente do restaurante.


O preparo com apenas uma panela gasta menos gás, requer menos mão de obra e, normalmente, leva menos tempo para ser feito. No Le Sorelle, o risoto de três cogumelos é um exemplo que utiliza apenas um recipiente.

“Dessa maneira, o tempo de preparo fica menor, além de reduzir o custo de produção”, explica Mirella Calorio, sócia da casa.
O gerente do Chão de Estrelas, Lúcio Gomes, ressalta outro ponto, no entanto. “O custo do prato é principalmente dos ingredientes. Então, apesar de baixar o preço, não faz diferença na matéria-prima, que é o mais caro dos pratos”, alerta.

Let’s Wok traz para Brasília o melhor do tempero asiático

Antigamente, o uso da panela Wok ficava restrito a alguns países asiáticos, a exemplo da China. Com o crescimento do número de pessoas que optaram por uma alimentação saudável, aumentou a procura pelo utensílio oriental em todo o mundo, inclusive no Brasil. Fundo e largo, ele permite que os alimentos sejam cozidos por igual e com agilidade.

Na capital, algumas casas especializam-se em cozinhar usando a wok, entre as quais está a Let’s Wok, que mistura ingredientes que reforçam esses hábitos saudáveis a rapidez do fast-food.

O prato pode ser montado à escolha do cliente, que primeiro escolhe a base, entre yakissoba, macarrão integral ou sem glúten, arroz integral e outras opções (R$ 11,90).
“Todas as bases vêm com ovo, cenoura, repolho e cebolinha, refogado na panela com azeite ou óleo de gergelim”, explica a funcionária Fernanda Ferreira.

Depois, o glutão decide quais são os acompanhamentos, cobrados individualmente. Leve e nutritivo, o broto de feijão custa R$ 3,50.
Se preferir, o comensal pode ir direto ao ponto e optar por um combo da casa. O de número 4 tem macarrão integral, ovo, cenoura, repolho, cebolinha, brócolis, minimilho, camarão e broto de feijão ao molho de leite de coco com curry (R$ 25,30). Afim de manter a refeição mais leve? Peça um dos sucos naturais da casa. Manga, maracujá, mamão e detox de abacaxi (com couve, abacaxi e gengibre) figuram entre as alternativas (cada um custa R$ 4,90 – 400ml).

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK