Brasília-DF,
17/OUT/2017

Kaley Cuoco conquista produção e vira a queridinha dos nerds e do público

Inicialmente contestada para o papel em 'The big bang theory', o co-criador da série, Chuck Lorre, achava que a artista era jovem demais para interpretar Penny

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Juliana Figueiredo Publicação:25/05/2014 06:06
A atriz recebe US$ 350 mil por episódio de The big bang theory (Kevork Djansezian/Getty Images/AFP)
A atriz recebe US$ 350 mil por episódio de The big bang theory

A importância de Kaley Cuoco para a série The big bang theory pode ser medida em números: a atriz fatura cerca de US$ 350 mil por episódio, o mesmo valor dos companheiros de elenco Jim Parsons (Sheldon Cooper) e Johnny Galecki (Leonard Hofstadter); ganhou o People’s Choice Awards deste ano na categoria Melhor Atriz de Comédia pelo desempenho como Penny; e tem papel de destaque nas sete temporadas da série, que foi renovada para mais três anos pela CBS, devido aos altos índices de audiência e às críticas positivas que o seriado cômico vem alcançando.

Em um universo protagonizado por nerds cientistas, no qual equações matemáticas dividem espaços com quadrinhos de super-heróis, é surpreendente que uma personagem feminina e que mal frequentou a universidade tenha se destacado e mostrado entrosamento com a história. A loira atraente do apartamento ao lado, antes vista como inalcançável, se tornou acessível para os geeks da série graças a Penny, a personagem aspirante a atriz que se torna essencial para o grupo.

Por pouco, Kaley não ficou de fora de The big bang theory. Chuck Lorre, co-criador da série, achava que a artista era jovem demais para interpretar Penny. Mas, quando precisou regravar o episódio-piloto, resolveu dar uma chance à garota, que tinha apenas 21 anos. A californiana começou cedo na carreira: aos 7 anos, participou de um comercial na tevê americana; aos 8, estreou nos cinemas, em Assassino virtual, de Denzel Washington e Russell Crowe; e alcançou fama internacional nas séries 8 simple rules e Charmed.

Embora não escolha papéis pelo gênero, Kaley admite que é no humor que ela se sai melhor. “Eu adoro coisas bobas. Se a minha carreira me levar para outro lugar, será ótimo! Mas comédia é o meu forte”, disse, em entrevista ao Huffington Post. A vocação da atriz também recebe o veredito de Chuck Lorre: “Kaley nasceu para esse formato. Há uma coisa instintiva com a comédia que algumas pessoas têm”, comenta.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK