Brasília-DF,
16/DEZ/2017

Você se lembra? Aracy Balabanian imortalizou o personagem Dona Armênia

Com forte característica do papel, o bordão "na chon" ficou na memória dos telespectadores

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:01/02/2015 06:10
Sotaque de Dona Armênia foi inspirado nos pais da atriz Aracy Balabanian
 (Rede Globo / Divulgação)
Sotaque de Dona Armênia foi inspirado nos pais da atriz Aracy Balabanian
Ela não é um marco apenas na carreira da atriz Aracy Balabanian. Dona Armênia faz parte do seleto grupo de personagens que apareceu - e brilhou - em duas novelas: Rainha da sucata (1990) e Deus nos acuda (1992), ambas escritas por Silvio de Abreu.

Com bordões que tomaram conta do país, ela prometia colocar o prédio da Sucata "na chon" e protegia como podia suas "filhinhas da mamãe" - que na verdade eram três marmanjos interpretados por Marcello Novaes, Gerson Brenner e Jandir Ferrari. Ela fazia deles verdadeiras "amélias", que lavavam louça, limpavam a casa e ainda ganhavam uns tapas quando o serviço não era benfeito.

Em Rainha da sucata, ela era uma empresária do ramo de paraquedismo que rivalizava com Maria do Carmo (Regina Duarte) por ela ter construído sua empresa no terreno do marido de Armênia. Em uma das cenas mais famosas do "embate", Armênia vai com um guindaste com explosivos para frente do prédio e Maria do Carmo fica chorando em uma das janelas. A ideia não deu certo e não foi daquela vez que o prédio da sucateira foi para o "chon".

Viúva, Dona Armênia acaba despertando a paixão do quitandeiro do bairro, seu Moreiras (Flavio Migliaccio), o que rendia boas cenas de comédia à experiente dupla.

Dois anos depois, já em Deus nos acuda, a personagem aparece abandonada pelos rebentos, mas com a mesma pegada cômica de antes. Ela tinha se tornado dona da pensão onde moram a protagonista Maria Escandalosa (Claudia Raia) e o pai dela, Tomás (Jorge Dória).

Sabendo que o negócio da mãe vai bem, os três "filhinhas" - um a um - voltam para debaixo da saia dela. Só que um deles regressa da Europa travestido de mulher. E passa a ser chamado por ela de "filhinho", o que não o livra das atividades domésticas, dos tapas e das gargalhadas provocadas no telespectador.

Saiba mais

Homenagem

Em entrevista ao canal Viva, Aracy lembrou que o sotaque da personagem acabou sendo uma homenagem aos pais, que fugiram da Armênia para o Brasil.

Eterno

Os bordões de Dona Armênia continuaram fazendo sucesso na telinha. De vez em quando, por exemplo, Cassandra, personagem de Aracy no seriado Sai de baixo, lançava mão de um deles. E era sempre muito aplaudida pelo público.

Hall da fama
Outros personagens figuram no rol dos que já voltaram em novelas diferentes. Jamanta (Cacá Carvalho) provou que não morreu em Torre de Babel (1998) e reapareceu em Belíssima (2005). Já Lima Duarte viveu Murilo Pontes em Pedra sobre pedra (1992) e numa participação especial em A indomada (1998).

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK