Brasília-DF,
20/SET/2017

Manda-Chuva ficou famosa com personagens Batatinha, Guarda Belo e gato vira-lata

O desenho animado, feito pelos estúdios Hanna-Barbera, teve várias referências para a sua criação, na década de 1960

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ataide de Almeida Jr. Publicação:08/02/2015 06:50
A turma de Manda-Chuva sempre fugia do Guarda Belo: desenho foi ao ar na década de 1960 (Hanna-Barbera/Reprodução)
A turma de Manda-Chuva sempre fugia do Guarda Belo: desenho foi ao ar na década de 1960

Jeito malandro, fala mansa, olhar atento, comandando uma trupe e sempre a fim de a tirar vantagem. Pode até parecer um personagem inspirado no jeitinho brasileiro, mas, trata-se de Manda-Chuva, o gato nova-iorquino morador de rua, que, com Batatinha, Bacana, Espeto, Gênio e Chu-Chu, vivia aprontando confusões pela cidade e fugindo do Guarda Belo.

O desenho animado, feito pelos estúdios Hanna-Barbera, teve várias referências para a sua criação, na década de 1960. A primeira delas foi a sitcom The Phil Silvers Show, que foi ao ar entre 1955 e 1959 na televisão norte-americana. Esta série contava a história de alguns policiais que queriam se dar bem o tempo todo e não gostavam de trabalhar. Além dela, a animação Joca e Dingue-Lingue, da mesma produtora, serviu como mote para o Manda-Chuva.

Um dos motivos do sucesso da animação foi a particularidade de cada personagem. O protagonista, além de liderar a turma, tem um grande apreço por aqueles que o seguem e sempre os ajuda a sair das confusões. Batatinha, por sua vez, é o mais amável do grupo e, dificilmente, age como maldade. O Bacana é o sedutor da trupe, sempre atrás de uma gata. Espeto é todo estiloso e sempre reage bem às aventuras. O Gênio é tudo, menos inteligente. E Chu-Chu é o braço direito de Manda-Chuva.

Não se pode esquecer do Guarda Belo, que, apesar de não ser tido como o vilão, no fundo, só estava tentando impedir que Manda-Chuva conquistasse dinheiro ou qualquer outro benefício de forma irregular. Segundo os estúdios Hanna-Barbera, Belo foi desenhado com base no dublador, o ator norte-americano Allen Jenkins, que também ficou conhecido por papéis no cinema e em série.

O desenho animado foi ar, nos Estados Unidos, entre 27 de setembro de 1961 e 18 de abril de 1962. Por aqui, a animação foi exibida pela TV Record, nos anos 60, e pela Rede Globo, no Xou da Xuxa, na década de 1980. Ao todo foram 30 episódios — constantemente reprisados. E, apesar do sucesso, não conseguiu ganhar fôlego para uma outra temporada.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK