Brasília-DF,
28/MAR/2020

Programas com paródias, sátiras e críticas à programação ganham destaque

É o caso dos quadros Legendários, Tudo pela audiência, Pânico na Band e Tá no ar: a TV na TV

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:29/03/2015 07:55
Saído do teatro brasiliense, Welder Rodrigues é um dos destaques de Tá no ar: a TV na TV
 (TV Globo/Reprodução)
Saído do teatro brasiliense, Welder Rodrigues é um dos destaques de Tá no ar: a TV na TV

Fazer graça, paródias e até mesmo críticas sobre o conteúdo da televisão tem dado o tom — e a audiência — de vários programas da telinha. A autorreferência ganhou destaque com a segunda temporada de Tá no ar: a TV na TV, apresentado por Marcelo Adnet e Marcius Melhem, na Globo; e com a volta do Tudo pela audiência, comandado por Tatá Werneck e Fábio Porchat, no Multishow, a partir de 9 de abril.

A atração de Adnet e Melhem brinca com programas da própria emissora — como a novela Malhação, que ganhou o nome de Malhação Épocas. Outros canais não são esquecidos. Um exemplo é o quadro Jardim urgente (sátira do Brasil urgente ).

Já a atração de Tatá e Fábio mostra, com humor e crítica, a busca pela audiência a qualquer custo. Os quadros bricam com o que há de apelativo nos programas de auditório.

Quem também aposta no humor e nas brincadeiras com a própria televisão é o Pânico na Band. Comandada por Emílio Surita, a nova temporada trouxe o humorista e deputado Tiririca. No roteiro aparecem sátiras como os apresentadores Marcelo Sem Dente (Marcelo Rezende) e Luiz Abate (Luz Bacci).

O Legendários, na Record, de Marcos Mion, também faz graça, principalmente no quadro Vale a pena ver direito, no qual aponta erros ou situações engraçadas em programas da tevê.
Tags: celular

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK