Brasília-DF,
18/DEZ/2017

Você se lembra?: Pedro e Bino viveram aventuras cheias de ciladas em Carga Pesada

Além de retratar a vida de dois trabalhadores das estradas brasileiras, a trama teve boa audiência por mostrar histórias simples e por tratar de temas atuais para a época

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ataide de Almeida Jr. Publicação:07/06/2015 08:30Atualização:05/06/2015 17:22

Stênio Garcia e Antônio Fagundes rodaram o Brasil na boleia de um caminhão
Stênio Garcia e Antônio Fagundes rodaram o Brasil na boleia de um caminhão


Se a televisão norte-americana tinha Batman e Robin, a brasileira contava com uma dupla ainda muito melhor, com aventuras diversas — e ciladas — e bem mais engraçada: Pedro e Bino. Os dois — vividos por Antônio Fagundes e Stênio Garcia, respectivamente — foram os responsáveis pelo sucesso de Carga pesada, série que foi ao ar pela Globo em duas fases: de 1979 a 1981 e de 2003 a 2007.


Além de retratar a vida de dois trabalhadores das estradas brasileiras, a trama teve boa audiência por mostrar histórias simples e por tratar de temas atuais para a época, como reforma agrária e violência. Pedro e Bino, no começo da série, compram um caminhão top de linha em sociedade. Como a maior parte dos caminhoneiros, começam a trabalhar com fretes para pagar as prestações. E são nessas longas viagens que as aventuras acontecem.


Vale lembrar que os amigos têm perfis diferentes. Pedro é o mais mulherengo e adora se divertir. Geralmente, age por impulso e tem a cabeça quente, no entanto, sempre vai estar ao lado do companheiro de viagem para o que der e vier — mesmo que seja só para gritar: “É uma cilada, Bino”. Já Bino, como é casado e tem filhos pequenos, é quieto e reservado. Sempre tenta abrir a cabeça de Pedro e mostrar o melhor lado para resolver uma determinada situação.


A primeira fase do seriado, que teve a criação de Carlos Queiroz Telles, Gianfrancesco Guarnieri e Walter George Durst, além da supervisão de um dos maiores novelistas do Brasil, Dias Gomes, teve histórias em várias partes do país e mostrava mais como os caminhoneiros tinham que se virar, por meio de seus instintos, e fazendo amigos e paixões durante os trajetos.


Já a segunda fase é focada na história dos dois. Ela começa 20 anos depois do último episódio. Nela, o telespectador descobre que Bino tornou-se um empresário do ramo e Pedro continua como caminhoneiro. Além disso, o personagem de Stênio Garcia está com câncer. Ao saber disso, Bino decide convidar Pedro para uma última volta pelo país.


Carga pesada teve 49 episódio na primeira fase e mais 62 na segunda (dividida em cinco temporadas). O seriado chegou ao fim em 7 de setembro de 2007 motivado, principalmente, pela falta de tempo na agenda dos atores.

 

» Saiba mais

Início
O seriado Carga pesada foi inspirado em episódio exibido no Caso especial, de 1978, chamado Jorge, um brasileiro. Nele, Antônio Fagundes interpretava um caminhoneiro que tinha que atravessar Minas Gerais com uma carga valiosa. Na época, Paulo José, que dirigiu o especial, propôs a ideia de transformá-lo em uma série. E deu certo.

Preparação
Segundo site Memória Globo, Antônio Fagundes e Stênio Garcia viveram o cotidiano dos caminhoneiros como forma de se preparar para os personagens. Dessa foram, almoçavam e bebiam nos mesmo bares e postos dos trabalhadores. Eles se tornaram um sucesso e recebiam cartas de admiradores.

Meme

Tempos depois do fim da segunda fase, a internet ressuscitou o bordão “É uma cilada, Bino” como forma de meme. Quando qualquer situação não parecia ser confiável, lá estava a imagem de Pedro e Bino com os dizeres. Em uma rápida pesquisa, é fácil encontrar boas variações dessa brincadeira.

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK