Brasília-DF,
24/SET/2017

Coluna Eu vi! destaca o ator brasiliense Henrique Gonzaga, que ganhou papel em série americana

Com quatro trabalhos no currículo e uma vontade insaciável de estar nas telas, Henry se aventurou por um curso de negócios e administração antes de ser arrebatado pelas artes cênicas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Diego Ponce de Leon Publicação:05/07/2015 08:15

 (Arquivo Pessoal)

 

É de Revelação
Sempre gratificante percebermos a ascensão de artistas locais. Caso do jovem Henrique Gonzaga, de 22 anos. O ator brasiliense surpreendeu ao conseguir emplacar uma participação na série norte-americana Teen Wolf, da MTV. Na quinta temporada do programa, que acaba de estrear, Henrique deve dar o ar da graça a partir do sexto episódio e chamar a atenção do público nacional. Apesar da ainda curta carreira, Henry Zaga (nome artístico que adotou nos Estados Unidos) seduziu a diretora de elenco e conquistou uma das vagas abertas para a atração, sucesso absoluto entre os adolescentes, não somente de lá, mas daqui também.


Com quatro trabalhos no currículo e uma vontade insaciável de estar nas telas, Henry se aventurou por um curso de negócios e administração antes de ser arrebatado pelas artes cênicas. Mas, o desejo artístico falou mais alto. O jovem se mudou para Los Angeles, onde estudou na sede californiana da New York Fim Academy. Logo, o talento foi percebido por uma empresária que passou a representá-lo.


E são muitos os projetos já encaminhados. Filmes e séries devem contar com o brasiliense em breve. Trabalhos ainda inéditos que podem trazer ainda maior visibilidade a Henry e torná-lo um orgulho da capital federal.

 

Desejo antigo... 

 

"Quero ser ator desde a infância. Faltava coragem. Não mais!"

Henry Zaga, ator

 

Polêmica
Nunca tive grandes afetos por Zeca Camargo, mas não discordei da posição do jornalista ao falar sobre a comoção sensacionalista em torno da morte do cantor Cristiano Araújo. Absolutamente nada contra o artista goiano. Não o conhecia, mas ao escutá-lo, percebi talento e carisma.
A crítica, no entanto, justifica-se por conta do fenômeno midiático provocado exclusivamente em prol de audiência. Uma manipulação escancarada das emissoras, que apelaram para o emocional dos espectadores, que, mais uma vez, nem perceberam. Entenda: o estardalhaço da mídia nada tem a ver com o legado de Cristiano, mas com os bons resultados comerciais que você provocou ao sintonizar.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK