Brasília-DF,
17/OUT/2017

Programas investem na gastronomia para ganhar o telespectador

Ganhando o telespectador pelo estômago, atrações incluem de competições a lições de economia

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:13/09/2015 06:01Atualização:11/09/2015 13:09

Izabel é avaliada por Henrique Fogaça em Master Chef Brasil.  (Band/Divulgação)
Izabel é avaliada por Henrique Fogaça em Master Chef Brasil.

Não é de hoje que a televisão sabe que a gastronomia é um ótimo filão a ser explorado. Ofélia e Palmirinha entraram para a história da tevê brasileira ensinando o telespectador a cozinhar.

Atualmente o que vemos é um boom delicioso de programas que, mais do que simplesmente mostrar receitas, apostam em ingredientes extras, como competições, independentemente de quem comanda as caçarolas, que pode ser um estrelado chef ou crianças. Tem opção para todos os gostos. Confira!

Na torcida

O segmento de reality show é um dos que mais se apropriaram da cozinha como cenário. São muitos os exemplos de competição em que podemos escolher para quem torcer e imaginar o quão gostoso — ou desastroso — está o prato preparado, em geral, por amadores em busca da aprovação de chefs-jurados.

Chega nesta terça-feira ao final a segunda temporada de Master Chef Brasil, que rendeu bons índices de audiência à Band e que terá a carioca Izabel e o paulista Raul na disputa pelo título. O brasiliense Hamilton, que esteve no reality, é esperado na final. Em programa excepcionalmente ao vivo, a dupla tentará agradar aos temidos Paolla Carosella, Erick Jacquin e Henrique Fogaça.

O acerto desses realities começa justamente pela escolha do elenco do júri e dos concorrentes. É preciso que o público se envolva com alguns deles e torça para que algum participante fique ou saia da competição.

Lugar de criança é na cozinha

 

 

Cena do reality Que Marravilha Chefinhos.  (Alexandre Campbell/Divulgação)
Cena do reality Que Marravilha Chefinhos.

 

Isso mesmo! Para cozinhar não tem idade certa. As provas disso são dois programas onde quem põe a mão na massa são as crianças. No Que Marravilha! Chefinhos, Claude Troisgros ensina meninos e meninos de cerca de 10 anos de idade a cozinhar pratos como coxas de rã à provençal. “As crianças têm a mente mais aberta, são mais espontâneas. Mas fica a tensão de se machucar. Na hora de colocar no fogo é o Batista que coloca, por exemplo”, explicou o chef ao Correio. Claude avalia os pratos com estrelas, como em provas escolares. “A criança fica muito tensa antes de receber as estrelas”, diverte-se.

Outro que aposta no filão é o divertido Tem criança na cozinha. Na quarta temporada, que estreia em 28 deste mês Drico, de 13 anos, Thiago, de 10, e a caçula Lara, de 8 anos cozinha os pratos de que mais gostam e sugestões do público. Ao longo dos 26 episódios eles farão hambúrguer vegetariano, esfiha fechada e bolo de banana enquanto conversam, com leveza, sobre assuntos que vão do Deserto do Saara à Bolsa da Valores.

Grand finale

 

 

Cena do reality Bake off Brasil - Mão na massa ( SBT/Divulgação)
Cena do reality Bake off Brasil - Mão na massa

 

Uma refeição não é completa se não termina com a sobremesa. Alguns programas se concentram exatamente em desvendar os segredos de receitas doces. No SBT, a pedida inclui bolos, cupcakes e docinhos preparados pelos participantes do reality Bake Off Brasil — Mão na massa, capitaneado por Ticiana Villas Boas, Carol Fiorentino e Fabrizio Fasano Jr.

Com segunda temporada garantida (as inscrições estão abertas), o Que seja doce fez sucesso ao apresentar um formato diferenciado do tradicional: aqui, a competição termina e começa no mesmo episódio. Três confeiteiros apresentam criações próprias a profissionais e o melhor deles vence a disputa.

Chef ou estrela?

Rodrigo Hilbert apresenta o programa Tempero de Família, do canal GNT (GNT/Divulgação)
Rodrigo Hilbert apresenta o programa Tempero de Família, do canal GNT
Olivier Anquier, Jamie Oliver, Nigella, Gordon Ramsay. Chefs estrelados comandam programas de variados sabores, como Diário do Olivier, Jamie Oliver, Nigella e Hell’s Kitchen. Uma das que desembarcaram na tevê brasileira mais recentemente foi a inglesa Rachel Khoo, com o programa que leva seu nome. Chef e escritora, ela une as duas paixões ao revelar os truques de massas, doces e cafés, especialidades dela.

No caminho inverso, tem estrela que ataca de chef. Munidos de charme, talento ou somente de fama mesmo, nomes como Rodrigo Hilbert (Tempero de família), Carolina Ferraz (Receitas da Carolina) e Adriane Galisteu (Papo de cozinha), entre outros. Apesar de estarem no imaginário como famosos inatingíveis, os astros acabam passando a impressão que é possível se arriscar em receitas mais sofisticadas sem ter passado por escolas de gastronomia.

 

 

Combate culinário
Terça, à 1h50, no TLC.

Cozinheiros em ação
Quinta, às 21h, no GNT

Master Chef Brasil
Terça, na Band, às 22h30. Reprise no TLC, segunda, às 22h20.

Master Chef Canadá
Quarta, às 22h20, no TLC.

 

 Que Marravilha! Chefinhos
Quinta, às 22h, no GNT

Socorro! Meu filho com mal
Sexta, às 21h30, no GNT

Tem criança na cozinha
Estreia 28 de setembro. De segunda
a sexta, às 12h45, no Gloob

 

Hell’s Kitchen
Sexta, às 21h25, no TLC

 

 Bake Off Brasil
Mão na massa – Sábado, às 21h30, no SBT

Cake Boss
Quinta, às 14h50, no TLC

Guerra dos cupcakes
Quinta, às 22h20, no TLC

 

Papo de cozinha
Terça, às 21h20, no Discovery Home &
Health
Rachel Khoo
Quinta, à 0h, no GNT

Tempero de família
Quinta, às 20h30, no GNT

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK