Brasília-DF,
21/OUT/2017

Sem papas na língua, apresentadores deixam emissoras em saia justa

Xuxa Meneghel, Luciana Gimenez e Fausto Silva são exemplos da falta de limite na tevê

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:08/11/2015 07:00
Xuxa chegou a reclamar até do horário do programa  ( Blad Meneghel/Divulgação)
Xuxa chegou a reclamar até do horário do programa

Falas improvisadas que fogem do esperado e surtos momentâneos de consciência estão cada vez mais comuns em programas televisivos ao vivo. Tudo em nome do espontâneo. Para além do inofensivo “que deselegante!” de Sandra Annenberg, âncora do Jornal Hoje, apresentadores têm soltado a língua para opinar e satirizar contra as próprias emissoras, numa espécie de fogo amigo.

Um dos exemplos mais atuais é Xuxa Meneghel, que comete gafes quase semanais em seu programa na Record. A apresentadora já reclamou do horário que entra no ar e comentou que foi orientada a não falar sobre religião e mesmo assim o fez. Os deslizes acabaram rendendo desculpas, também ao vivo: “Foi uma brincadeira de mau gosto minha. Me perdoem as pessoas da Record, porque aqui realmente eu posso tudo”, disse a loira, que logo na estreia reclamou de a antiga emissora, a Globo, não ter liberado seus contratados para prestigiá-la.

O caso Xuxa estrapola as fronteiras televisivas. Tanto que o “vizinho” Silvio Santos, do SBT, fez comentários sexistas sobre o corte de cabelo e estilo de roupa dessa “nova” Xuxa. Durante encerramento do programa Teleton, do qual ela havia participado momentos antes, ele a comparou com um “rapaz americano”.

Os lapsos também acometeram Fausto Silva, que no último domingo chamou o Fantástico de TV Fama, programa dedicado a fofocas apresentado por Nelson Rubens na Rede TV. O motivo da chacota foi a entrevista da cantora Joelma ao jornalístico sobre a separação dela e do cantor Chimbinha. Em momento anterior, o apresentador também escorregou ao mandar um recado para o falecido escritor Ariano Suassuna.

Joelma também é alvo frequente de Mônica Iozzi no Vídeo Show, que reclama (mesmo em tom descontraído) toda vez que o programa dá vez ao assunnto. Em entrevista ao Jô Soares, a apresentadora fez piadas sobre a Globo, revelou que o estúdio do Vídeo Show seria um “puxadinho do Jornal Nacional”, que não assistiu a alguns programas do canal por ter algo melhor para fazer, que estudou para ser atriz e não apresentadora e comentou, aos risos, que seria demitida por falar tais coisas.

Na Rede TV, a rainha da saia justa é Luciana Gimenez, apresentadora do SuperPop e ícone de gafes ao vivo. Há quem diga, inclusive, que elas são ensaiadas e não passam de jogada de marketing. “Que tipo de gênia sou eu para falar errado e achar que é marketing?”, rebate a morena.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK