Brasília-DF,
12/DEZ/2019

Nova série de Ashton Kutcher mostra a realidade das cidades pequenas sob olhar da comunidade caipira

The ranch chega à plataforma Netflix em 1º de abril com 10 episódios

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel - Enviada especial Publicação:27/03/2016 06:15

Jameson, Colt, Beau e Maggie fazem parte de uma família cheia de problemas, mas que permanece unida (Greg Gayne/Divulgação - 14/12/15)
Jameson, Colt, Beau e Maggie fazem parte de uma família cheia de problemas, mas que permanece unida

Buenos Aires — “Tantas comédias já foram feitas. Queríamos algo que fosse mainstream e ao mesmo tempo engraçado. Tivemos essa ideia de falar das pessoas das cidades pequenas da América sob a perspectiva delas. Sem fazer piada sobre elas, isso é o que Hollywood faz. Queríamos abraçar a vida da cidade pequena”.

É assim que o ator e produtor Ashton Kutcher define o que o fez criar ao lado do amigo Danny Masterson e dos produtores Don Reo (Eu, a patroa e as crianças) e Jim Patterson (Two and half men) a premissa para The ranch, a mais nova sitcom do serviço de streaming Netflix. “A série é uma forma de abrir essa caixa misteriosa sobre o interior dos Estados Unidos e mostrar os valores desse povo. Acho que é um mundo interessante”, explica o ator.

A comédia, que chega à plataforma a partir de 1º de abril com 10 episódios, gira em torno de Colt, um jovem jogador semiprofissional de futebol, que após anos tentando se firmar no esporte decidir voltar a morar na casa do pai, Beau, vivido por Sam Pack Elliot. Depois de 15 anos longe, Colt precisa ajudar a família a realinhar os negócios da chácara em Colorado (EUA).

Para isso, ele terá que lidar com o irmão Jameson Rooster (Danny Masterson), além da mãe Maggie (Debra Winger), que apesar de ainda estar casada no papel com o pai dele, mora em outra casa e administra um bar local.

“Nós chegamos a conclusão que cidades pequenas existem em qualquer lugar do mundo. Isso torna a série universal. Não interessa onde você mora, sempre existem cidades interioranas. O que levou That ‘70 show ao sucesso? As pessoas sentiam empatia. Acho que a cultura country e o rancho são coisas que as pessoas vão se relacionar”, analisa Danny Masterson.

História

Em 10 episódios, a série acompanhará a família encabeçada por Beau, um pai tradicional e que no fundo é chefe dos filhos nos negócios do rancho. O grande foco da comédia é a relação entre os integrantes dessa família, que apesar de terem suas diferenças, se mantém unidos, como os desafios da relação entre os irmãos Colt e Jameson.

“É uma história sobre dois irmãos que voltam a viver sob o mesmo teto após 15 anos. Colt tem o talento, mas sempre estraga suas oportunidades e Jameson esteve o tempo todo ao lado do pai. Eles se amam, mas também se odeiam”, conta Masterson.

Cabe a personagem da mãe, Maggie, fazer o papel de equilíbrio na família, ao se manter distante da convivência diária, mesmo assim ser uma presença constante na vida dos filhos e do ex-atual-marido. “Ela cria um ótimo balanço na dinâmica dos personagens”, completa Ashton Kutcher.

Além disso, a própria chácara e a cultura country se tornam também personagens da série. Tudo, claro, com foco na cultura interiorana dos Estados Unidos, o que é bastante distante da realidade caipira brasileira.

Formato

The ranch traz à Netflix o formato tradicional da sitcom americana produzida para a televisão. Serão ao todo 20 episódios, que serão disponibilizados na plataforma em duas partes. A primeira chega agora em abril e a segunda tem previsão de lançamento dentro de seis meses. “Não será preciso esperar um ano inteiro para novos episódios. Teremos a parte A e a parte B da mesma temporada. Gravamos tudo junto para que o espectador não tenha que esperar todo esse tempo, até porque sabemos e esperamos que as pessoas assistam em maratona”, analisa Ashton Kutcher.

Essa será a primeira série da plataforma de streaming com essa dinâmica de distribuição. Segundo Kutcher e Masterson, essa foi uma negociação da dupla com o serviço por uma questão de facilidade no ritmo da gravação.

As filmagens da segunda parte terminaram no último dia 11. “Eu fazia uma série para a tevê fechada, que tem mais ou menos o mesmo modelo (de apenas dez capítulos). Gravar episódios e esperar um ano para gravar de novo é péssimo. São meses esperando para saber se a série vai pegar. Você não sabe se voltará. O que combinamos com a Netflix era de que faríamos 20 episódios como uma temporada. E as pessoas não teriam que esperar”, completa Masterson.

Reunião


Ashton Kutcher e Danny Masterson são amigos de longa data. A dupla se conheceu durante as filmagens de That ‘70 show, onde viviam os personagens Michael Kelso e Steve Hyde, respectivamente. Desde então mantêm uma relação de amizade e desejavam há bastante tempo voltar a trabalhar juntos. “Falamos por anos de fazer um projeto para voltarmos a atuar juntos, porque as pessoas gostam da nossa dupla e dos nossos momentos juntos”, lembra Danny.

O projeto só se concretizou depois que Kutcher gravou a última temporada de Two and half men, encerrada oficialmente em fevereiro do ano passado. Um dos produtores da série, Jim Patterson, se uniu a dupla e ao lado de Don Reo, The ranch finalmente saiu do papel.

* A repórter viajou a convite da Netflix

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK