Brasília-DF,
11/DEZ/2017

Minissérie 'The night of' chama atenção com drama policial

A série está com boa audiência e conta com os atores Riz Ahmed e John Turturro no elenco

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:07/08/2016 06:05
A trama foi inspirada na série 'Criminal justice' da BBC  (HBO/Divulgação)
A trama foi inspirada na série 'Criminal justice' da BBC

Assim que The night of estreou (em 10 de julho), a minissérie chegou a HBO com uma missão difícil: manter a audiência do canal na faixa das 22h de domingo após o fim da sexta temporada do maior sucesso da emissora, o seriado Game of thrones. E pode-se dizer que a trama vem cumprindo bem o papel. The night of ainda não conseguiu chegar perto dos números de GoT, mas foi assistida por mais de 1,5 milhão de pessoas só nos Estados Unidos na pré-estreia no serviço on demand da HBO, o segundo maior índice da emissora. Além disso, superou as estreias de True detective em 2014 e Vinyl neste ano, com 2,8 milhões de espectadores acompanhando na televisão durante a estreia simultânea entre vários países.

Mas o que tem agradado ao público em The night of e porque você deve dar uma chance se ainda não começou a assistir? Vou tentar lhe dar alguns motivos. O drama policial foi criado por Steven Zaillin e Richard Price com inspiração na série Criminal justice da BBC exibida entre 2008 e 2009. A produção tem sido considerada uma espécie de spin-off, quando um programa tem uma narrativa derivada de outro, por abordar o sistema judiciário dos Estados Unidos. 
 
“Tudo que se vê na série é realmente baseado em algo específico. Não há um monte de heróis e vilões. É gente comum trabalhando. O sistema em si existe, independentemente de como cada um trabalha”, afirma Steve Zaillian em entrevista de divulgação da série.

A história acompanha a investigação do assassinato de Andrea Cornish (Sofia Black D'Elia), que é encontrada morta após ter passado a noite com o jovem Nasir Khan (Riz Ahmed), principal suspeito do homicídio. Apesar dele jurar inocência, como não se lembra da noite e não tem um álibi, precisa passar pelos procedimentos do sistema criminal norte-americano. 

Pontos fortes

“Eu procurei fazer com que quase todo mundo, atores e membros da equipe, fossem a um tribunal de acusação ver como as coisas aconteciam. Eu não sei quantas pessoas eles processam, mas é como se a cada três minutos uma pessoa fosse processada. É muito impressionante. O ambiente parece um circo, não é tranquilo, é muito barulhento, porque eles tentam começar o seguinte julgamento antes de terminar o anterior. A sensação de estar dentro de uma fábrica é inesperada”, completa o criador.

Já não bastasse a discussão levantada na série em torno do sistema judiciário dos Estados Unidos e a discriminação por diferentes etnias, o drama ainda conta com as boas interpretações de Riz Ahmed e John Turturro, que dá vida ao advogado de Nasir, John Stone, que decide defender o jovem após se conectar com a história dele. Também é preciso elogiar a filmagem da trama, que tem belos ângulos e cortes, principalmente no primeiro episódio gravado pelas ruas de Nova York.

A boa repercussão já pode ter garantido uma sequência da minissérie. Durante o evento TCA 2016 Summer Press tour, dedicado à imprensa especializada, Zaillin afirmou que uma segunda temporada não está descartada. “Estamos pensando sobre isso e se nós conseguimos pensar em alguma coisa que acharmos valer a pena, vamos fazer”, revelou. A única certeza é de que se houver uma sequência, a trama abordará outro tema.

SERVIÇO
The night of
Todo domingo, às 22h. Disponível no HBO GO.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK