Brasília-DF,
11/DEZ/2017

Séries brasileiras estreiam e são renovadas na tevê fechada, confira as novidades!

'Escolinha do professor Raimundo' retorna com novos episódios, enquanto as estreias ficam por conta de Unidade básica e 'Toc's de Dalila'

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:11/09/2016 06:30Atualização:09/09/2016 16:25
Lúcio Mauro Filho e Bruno Mazzeo retornam para encenar os papéis eternizados pelos pais  (João Miguel Junior/TV Globo )
Lúcio Mauro Filho e Bruno Mazzeo retornam para encenar os papéis eternizados pelos pais

 
Já tem algum tempo que as produções nacionais têm seu espaço na televisão fechada. Em setembro, pelo menos três seriados que merecem atenção chegam à tevê: Escolinha do Professor Raimundo, com a segunda temporada, e os novatos Toc’s de Dalila e Unidade básica, esses últimos com Heloísa Périssé e Caco Ciocler no elenco, respectivamente. A seguir, o TV+ revela informações sobre as produções.
 
Volta às aulas

No ano passado, o canal Viva aproveitou os 25 anos do lançamento da primeira Escolinha do Professor Raimundo na televisão para fazer um remake comemorativo. A versão contou com atores da nova geração dando vida aos personagens eternizados no humorístico. A produção fez tanto sucesso que foi exibida na Rede Globo e também garantiu uma sequência com mais episódios, que estreiam amanhã, às 20h30.

A segunda temporada terá 16 episódios e conta com o retorno do elenco original da primeira temporada. A começar por Bruno Mazzeo, que volta à comédia para dar vida ao papel que ficou conhecido pelas mãos do pai, Chico Anysio, o do mestre Raimundo. “Estar de volta é tão emocionante quanto estrear. A Escolinha toca no afetivo das pessoas. A resposta nas ruas é sempre positiva e passa por várias gerações”, afirmou Bruno Mazzeo em entrevista coletiva para divulgar a série.

Assim como na versão original e na temporada anterior, o humorístico acompanha em cada episódio um dia de aula do Professor Raimundo, que precisa lidar com uma turma para lá de excêntrica formada por 20 alunos: Joselino Barbacena ( ngelo Antônio); Dona Bela (Betty Gofman); Catifunda (Dani Calabresa); Capitu (Ellen Rocche); Armando Volta (Evandro Mesquita); Cacilda (Fabiana Karla); Marina da Glória (Fernanda de Freitas); Tati (Fernanda Souza); Galeão Cumbica (Kiko Mascarenhas); Aldemar Vigário (Lucio Mauro Filho); Rolando Lero (Marcelo Adnet); Seu Boneco (Marcius Melhem); Pedro Pedreira (Marco Ricca); Seu Peru (Marcos Caruso); Cândida (Maria Clara Gueiros); Zé Bonitinho (Mateus Solano); Ptolomeu (Otaviano Costa); Baltazar da Rocha (Otávio Müller); e Batista (Rodrigo Sant’Anna).

 “O público gosta do que é bom. A Escolinha é uma fórmula que sempre fará sucesso pelo humor afetivo e por ter —  tanto na primeira formação, quanto na atual —  grandes talentos”, disse a diretora-geral Cininha de Paula na coletiva.

SERVIÇO
Escolinha do Professor Raimundo
Estreia amanhã, no canal Viva. De segunda a sexta, às 20h30. Reprise: Terça a sábado, às 16h. Maratona: Sábado, a partir das 19h.
 
Heloísa Périssé encarna Dalila,  personagem com mania de arrumação (Multishow/Divulgação )
Heloísa Périssé encarna Dalila, personagem com mania de arrumação
 
 
Ainda sobre humor
 
Conhecida por atuações em humorísticos como Escolinha do Professor Raimundo e Sob nova direção, a atriz Heloísa Périssé voltará a ter um programa para chamar de seu. A artista é a protagonista e uma das roteiristas da mais nova série do Multishow, em parceria com a Globo, a comédia Toc’s de Dalila, que estreia amanhã, às 22h30, no canal da tevê por assinatura.

Heloísa encarna Dalila, dona de casa obcecada por arrumação. A personagem decide criar um vlog de consultoria de organização, um de seus vídeos viraliza e ela se torna um sucesso da rede. Na série, a protagonista precisa lidar com o fato de ter se tornado uma celebridade instantânea.

Ao todo, serão apresentados 10 episódios. Além da atriz, o elenco ainda conta com Paulo Betti, Maria Clara Gueiros, Thelmo Fernandes, Mouhamed Harfouch, Lorena Comparato, Bruno Jablonski, Analu Prestes e Samuel Toledo. Isabela Garcia fará uma participação especial.
 
Quatro perguntas // Heloísa Périssé

O que você pode contar sobre a personagem Dalila?
A Dalila é do tipo perfeccionista, que limpa os cantinhos da casa com cotonete e escova de dentes, usa ferrinho de dentista pra tirar a sujeira entre os ladrilhos, separa as camisas no armário por cor, em degradê, etc.
 
Você se inspirou em alguém na hora de criar a Dalila? Percebe alguma semelhança entre vocês?
Para compor a Dalila busquei inspirações na minha mãe, ela é exatamente essa Dalila que limpa tudo. Eu acho que ela vai pirar com a série, ela vai amar. Sou bem neurótica com arrumação e limpeza sim, mas não chego a ser igual a Dalila da série não. Costumo dizer que só gosto das coisas nos seus devidos lugares. 
 
O que o público pode esperar em relação à trama?
Acho que a galera vai rir muito, a gente no set achava graça de tudo. A Dani (Braga), diretora, nos deu uma direção muito livre. Rolou muita improvisação. Já a Denise como autora deixa a gente bem à vontade – mudamos umas coisas, mas é algo espontâneo. Foi tudo maravilhoso e já sinto saudade. Estou louca para ver no ar. Já temos nossas expectativas e também fôlego para quem sabe uma segunda temporada, tomara que dê tudo certo e que o público aprove!
 
Além de ser a protagonista, você está envolvida no roteiro. Como é participar de praticamente toda a construção da série?
Para mim é tudo muito prazeroso. Escrever uma série é muito bom, pois já temos definido o início, meio e fim da trama. Eu adoro escrever, tanto as personagens que eu faço, como coisas para os amigos também. Escrever especificamente para uma pessoa também é muito bom, fica mais fácil. Nesta série escrevi por exemplo os personagens do Thelmo Fernandes e da Maria Clara Gueiros, que são meus grandes amigos. Eu já conseguia enxergar o jeitinho deles nos personagens. O Thelmo faz o Pedro Henrique, marido da minha personagem e a Maria Clara é a Olga, melhor amiga da Dalila. 

SERVIÇO
Toc’s de Dalila
Estreia amanhã, no Multishow. De segunda a sexta, às 22h30.
 
Unidade básica é a primeira ficção nacional do Universal ( Danielle Feltrin/Divulgação )
Unidade básica é a primeira ficção nacional do Universal
 

Dia a dia em um hospital
 
Um dos motes mais famosos das séries televisivas norte-americanas, a rotina de um hospital, ganhará uma versão brasileira, que estreia hoje, às 22h, no canal Universal. É a trama Unidade básica, que tem direção de Carlos Cortez e Carol Fioratti, roteiro de Newton Cannito e criação de Helena Petta, Newton Cannito e Ana Petta. A primeira temporada do drama terá oito episódios de 30 minutos. Essa é a primeira produção nacional de ficção do canal Universal.

O seriado gira em torno do médico Paulo, papel do ator Caco Ciocler, que trabalha há mais de 10 anos em uma Unidade Básica de Saúde na periferia de São Paulo e costuma se envolver com a história de seus pacientes. No episódio de estreia, Paulo está em busca de uma médica para o local. A candidata à vaga é Laura, interpretada por Anna Petta, recém-formada que apenas quer uma experiência antes de se tornar uma bem-sucedida médica especialista.

SERVIÇO
Unidade básica
Estreia hoje, às 22h, no Universal. 

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK