Brasília-DF,
20/OUT/2017

Matt LeBlanc estreia como protagonista na série 'O chefe da casa'

O ator era o Joey Tribbiani de 'Friends'

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:05/02/2017 06:02Atualização:03/02/2017 16:46
Matt LeBlanc: 'Tenho muito orgulho dos 10 anos que passei em Friends' (Warner/Divulgação)
Matt LeBlanc: 'Tenho muito orgulho dos 10 anos que passei em Friends'

Los Angeles – O americano Matt LeBlanc ficou conhecido mundialmente por participar da série Friends. Foram 10 anos e 10 temporadas dando vida ao mulherengo ator Joey Tribbiani. Até hoje ele é lembrado pelo personagem, apesar de ter um tom mais sério do que o papel que o consagrou. “As pessoas sempre vão lembrar de mim por conta desse personagem, o que é ótimo. Eu me sinto honrado. Mas eu não posso voltar e fazer aquilo de novo”, afirma o ator ao Correio. Após Friends, ele ainda fez Joey (um spin-off do personagem) e Episodes, em que interpretava a si mesmo.
 
A partir de hoje, o ator tem mais uma chance de derrubar esse paradigma. LeBlanc é o protagonista da série O chefe da casa (ou Man with a plan, na versão em inglês), que estreia hoje, às 13h, na Warner. Na sitcom, Matt, que também é o produtor-executivo, é Adam Burns, um pai de família que precisa se envolver mais no cuidado dos filhos, Kate (Grace Kaufman), Teddy (Matthew McCann) e Emme (Hala Finley), depois que a mulher, Andi (Liza Snyder), resolve voltar a trabalhar fora de casa. “Eu nunca interpretei um personagem em um relacionamento, sempre fiz o cara solteiro. Agora estou nesse casal e é algo engraçado de fazer”, garante. Ao Correio, Matt LeBlanc contou mais sobre a série e falou da constante pressão em sua carreira.

Como é a pressão de estar em uma nova série?

É uma série de comédia de uma emissora grande, então tem pressão. Eu sinto que, por causa de Friends, todos nós seis que estivemos na série tivemos que lidar com essa barra em tudo que fazemos. Então estou acostumado. Também atuo há bastante tempo para aprender a ignorar essa pressão. E acho que é bom porque eu posso ajudar o restante do elenco sobre o que é importante, como segurar a barra e não se preocupar com a série antes de ser transmitida, porque isso está fora do nosso controle. Nosso trabalho é garantir que estamos fazendo a melhor série possível e focar nisso. Recebi muitos conselhos de um amigo falando para eu não me preocupar com coisas que estão fora do meu controle. Eu só me preocupo em estar pronto para este trabalho.

Você esteve em Friends e em Episodes. Por que atuar em outra comédia?

Pessoalmente, eu gosto de comédia e, para mim, a comédia e o drama são muito similares. Os dois têm um personagem que você interpreta e uma história com conflito, resolução e consequência. A única diferença é que na comédia precisa ser engraçado. Tem horas que é mais difícil. Nós não temos que chorar muito, o que é ótimo, porque nunca fui bom nisso. (risos) Sempre fui o tipo de cara que fazia uma piada em um funeral ou em uma situação estranha quando eu estava desconfortável. Essa é a minha personalidade. Nem sempre é apropriado, mas isso é quem eu sou. Eu prefiro comédia.


Você é o produtor-executivo da série. Como foi seu envolvimento com o projeto?

Eu estive envolvido na escolha do elenco, no conceito, na evolução da história. Falei com os criadores e produtores duas ou três vezes e nos sentimos bastante conectados sobre como seria a série. Então eles fizeram o piloto em uma semana e me mostraram.
 

Você tenta separar sua imagem do Joey, de Friends?

Não. Eu tenho muito orgulho dos 10 anos que passei em Friends. E acho que não é possível separar. As pessoas sempre vão lembrar de mim por conta desse personagem, o que é ótimo. Eu me sinto honrado. Mas eu não posso voltar e fazer aquilo de novo. Agora é um personagem diferente, algo novo para mim. Eu nunca interpretei um personagem em um relacionamento, sempre fiz o cara solteiro. Agora estou nesse casal e é algo engraçado de fazer. Liza (Snyder) é fantástica e tem muita experiência. É engraçado testar essa química, as piadas... Ela tem uma grande senso de comédia e timing.

Você interpreta um casal com Liza Snyder. Como é criar esse tipo de química de marido e mulher?

Liza e eu nos conhecemos há 28 anos. Temos uma dose de camaradagem e temos um senso de humor muito parecido. Eu confio nela. Acho que encontramos um jeito de navegar nesse relacionamento juntos. Porque é claro que eles (Adam e Andi Burns) se amam.

Você ainda não tinha atuado como pai na televisão. Quão confortável você está nesse papel?

Eu tenho filhos e, como pai, você vivencia muitas coisas engraçadas. As crianças são brutalmente honestas, elas não têm filtros. Quando você é pequeno, você não se preocupa com o sentimento das pessoas, você fala o que sente. Então estar rodeado de crianças é revigorante e muita coisa engraçada acontece. Era uma área que eu queria explorar como ator, fazer as pessoas rirem disso.

Você tinha preocupações de o holofote da série estar só sobre você?

Eu prefiro pensar que cada pessoa trabalha como numa transmissão em que você precisa de todos. Isso quer dizer que precisa ser algo sólido. Temos ótimos roteiristas. Quero que todo mundo esteja bem. É o que me importa. Eu queria estar numa série boa, com pessoas boas.

I A repórter viajou a convite da Warner

QUEM É? 

Nome: Matthew Steven LeBlanc
Idade: 49 anos
Nascimento: Newton, 
Massachusetts, EUA

SOBRE A SÉRIE

Com exibição nos Estados Unidos desde o ano passado, O chefe da casa dividiu opiniões. Mesmo assim, já conquistou seu primeiro prêmio. A sitcom ganhou a estatueta de nova série de comédia favorita no People’s Choice Awards 2017 (foto).

SERVIÇO
O chefe da casa
Estreia hoje, às 13h, na Warner. Exibição aos domingos.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK