Brasília-DF,
20/NOV/2017

Casal britânico ajuda a preservar a vida de cobras em programa de TV

Programa 'SOS cobra' mostra casal especialistas em serpentes devolvendo os animais para a natureza. Atração chega à terceira temporada.

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:26/03/2017 06:01Atualização:24/03/2017 17:12
Casal Simon Keys e Siouxsie Gillett capturam serpentes que estão em locais urbanos em SOS cobras
 (Nat Geo Wild/Divulgação)
Casal Simon Keys e Siouxsie Gillett capturam serpentes que estão em locais urbanos em SOS cobras
 
O casal britânico Simon Keys, um caçador de serpentes, e Siouxsie Gillett, uma herpetóloga (profissional que trabalha com rastejantes ou répteis), está há alguns anos à frente do reality show SOS cobra. A atração do Nat Geo Wild mostra a dupla caçando serpentes em locais urbanos, como escolas, prédios e casas, com o objetivo de devolvê-las ao hábitat natural.
 
“Infelizmente, por conta do mundo em que vivemos agora, o hábitat das cobras foi prejudicado pelos humanos, que construíram prédios e casas e foram tomando os lugares. Há menos espaços para os animais, não só para as cobras”, analisa Simon em entrevista ao Correio.

O casal está há três temporadas nessa empreitada. Duas já foram exibidas na televisão e a terceira começará a ser transmitida partir de amanhã no Nat Geo Wild, às 22h. “Existem muitos desafios de fazer SOS cobras. O maior, em geral, é capturar as cobras. É um grande desafio. Todos os dias assumimos o risco da morte”, analisa Siouxsie.

Nova temporada


A nova temporada terá seis episódios de uma hora seguindo os passos de Simon e Siouxsie pela cidade costeira de Durban, na África do Sul, uma região que foi construída às margens do Oceano Índico perto de uma selva repleta de cobras, víboras e serpentes. “Nós nunca sabemos o que esperar e contra o que estamos lutando (quando chegam aos locais). Mas nós tentamos fazer nosso trabalho da melhor forma possível”, explica Simon.
 
A terceira sequência coloca Simon e Siouxsie em busca das cobras e serpentes que invadem Durban devido a altas temperaturas do verão, o calor e umidade da região. Além de capturar os animais, o programa serve de educativo em relação a como tratar répteis. “Nós tentamos educar as pessoas que as cobras estão lá, mas que a culpa não é delas e que só precisamos realocá-las para a natureza. As cobras não são nossas inimigas. Elas estavam nesses locais antes”, comenta Simon.

Quatro perguntas Simon Keys e Siouxsie Gillett

Vocês estão há três temporadas caçando cobras. Qual foi o maior desafio do programa?
 
Siouxsie Gillett: Nosso maior desafio é encontrar as cobras nos mais loucos espaços. Toda temporada, nós as encontramos em locais inesperados. As pessoas tentam nos dizer onde elas estão, nós procuramos pela casa e se mostra um desafio. Elas sempre estão nos lugares mais obscuros. É um desafio encontrar as serpentes e depois lidar com elas.

O que vocês podem contar sobre essa temporada?
 
Siouxsie Gillett: Na terceira temporada, há situações muito loucas, capturas intensas e muito do nosso humor. Acho que porque lidamos muito com a morte, eu e Simon somos pessoas que usam muito do bom humor para lidar com as coisas. Nós nos divertimos muito. Nessa temporada, infelizmente, tem casos de cobras que foram mortas pelas pessoas. As pessoas vão ver muita emoção e muito do que somos.

Como surgiu a paixão de vocês por cobras?
 
Simon Keys: Quando eu era criança eu costumava correr pelos campos do Reino Unido procurando sapos e uma vez encontrei uma cobra. Nós só temos três tipos de serpentes na Inglaterra. Eu costumava trazê-las para casa e depois de cerca de uma semana as deixava ir. Fazia isso com outros animais também, como ratos.

O que vocês pensam sobre pessoas que criam cobras como animais domésticos?
 
Simon Keys:  É bom e positivo desde que os animais esteja em condições e hábitat corretos e que os donos providenciem um local de segurança. Não vejo isso como um problema.

SERVIÇO
SOS cobra
Estreia amanhã, às 22h, no Nat Geo Wild.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK