Brasília-DF,
22/OUT/2017

Canal Max exibe o vencedor do Oscar 'Spotlight' neste domingo

O longa-metragem 'Spotlight' desvenda crimes da Igreja Católica

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Correio Braziliense Publicação:15/09/2017 06:00Atualização:15/09/2017 09:59
'Spotlight' é baseado em reportagens publicadas no The Boston Globe  (Participant Media/Divulgação)
'Spotlight' é baseado em reportagens publicadas no The Boston Globe
Muita gente se surpreendeu quando Spotlight — Segredos revelados ganhou o Oscar de melhor filme e melhor roteiro em 2016. Os motivos das vitórias podem ser conferidos neste domingo (17/9), quando o longa será exibidos no canal Max.
 
Spotlight, dirigido por Tom McCarthy, é baseado na verídica história de investigação sobre os casos de abuso sexual e pedofilia por membros da arquidiocese católica de Boston (Estados Unidos) publicada em 2002 pelo jornal The Boston Globe.

O enredo do filme é construído a partir da contratação de um novo editor, Marty Baron (Liev Schreiber) para a equipe Spotlight – editoria de jornalismo investigativo. Após ler uma coluna do advogado Mitchell Garabedian (Stanley Tucci), a respeito da omissão do Arcebispo de Boston Cardeal Law (Len Cariou), sobre os casos de abusos cometidos pelo padre John Geoghan, Baron decide iniciar uma investigação jornalística a respeito do caso.
 
O filme contagia o espectador ao mostrar que não se trata de apenas um caso específico. O time Spotlight descobre um padrão de abuso de crianças por padres em Massachusetts e um acobertamento pela Arquidiocese de Boston. Por meio de um ex-padre que trabalhava com a reabilitação de padres pedófilos, a equipe descobre que o número de abusadores e pedófilos pode chegar a 90.

Ao total, 1,5 mil pessoas testemunharam ao jornal de Boston, o que levou a revelações que envolvem padres de todo o mundo. No fim do filme, uma lista com os nomes de cidades de 101 países aparecem na tela, incluindo as brasileiras Franca, Mariana, Arapiraca e Rio de Janeiro.
 
A obra de McCarthy foi divulgada primeiramente no Festival de Veneza, na Itália, e, em seguida, distribuído mundialmente pela Open Road Films em 2015. Spotlight conquistou muitos prêmios e foi recebido positivamente pela crítica. Um defensor da Igreja Católica criticou o filme no jornal The New York times afirmando que o longa é uma deturpação de como a Igreja tratou os casos de abuso sexual.

Serviço
Spotlight
Domingo (17/9), às 14h05 no canal Max. Não recomendado para menores de 12 anos.



COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK