Brasília-DF,
11/DEZ/2017

Com dinâmica simples, Passa ou repassa trazia diversão para as tardes da semana

O programa era uma mistura de perguntas e respostas com provas disputadas

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Ataide de Almeida Jr. Publicação:02/11/2014 06:08
Gugu Liberato foi um dos mais emblemáticos apresentadores do programa
 (SBT/Reprodução)
Gugu Liberato foi um dos mais emblemáticos apresentadores do programa
Se hoje a televisão não apresenta programas muito criativos e com ideias originais, na década de 1980, a situação era bem parecida. Isso era explicado, em parte, pela falta de tradição do país neste segmento. Assim, naquela época, vários programas eram trazidos de fora e adaptados para a realidade local. E o mestre em fazer isso, até hoje, é Silvio Santos, o dono do SBT. Naquela época, o animador comandava o Passa ou repassa, uma cópia de Double dare, apresentado nos Estados Unidos.

O formato era bastante simples. Dois times de crianças ou de adolescentes participavam de um jogo de perguntas e respostas. O apresentador questionava um dos grupos. Se soubesse responder, ganhava pontos. Caso contrário, tinha a opção de passar a oportunidade ao adversário. Esse, por sua vez, poderia repassar. No fim, se ninguém respondesse, era preciso cumprir uma prova.

Aliás, boa parte das pessoas torcia para que fossem feitas provas, pois era uma das partes mais divertidas do programa. Entre elas, havia a laranja de espumas, que consistia em espremer laranjas até atingir um determinado nível no copo; a macarronada, no qual um participante ficava sentado e outro fazia um prato de macarrão na cabeça dele; e uma das mais difíceis, a teia de aranha, na qual fios eram colocados como obstáculos, dificultando a passagem até a chegada ao ponto final.

No entanto, o que fez a fama do programa foi a parte final, na qual começava o quadro Torta na cara. Em lados opostos, um participante de cada time ficava com uma das mãos na cabeça e outra segurando uma torta. Após a pergunta do apresentador, quem apertasse o botão primeiro, tinha o direito de responder. Caso errasse, levava uma torta na cara. Claro que, no meio dessa bagunça, sobrava torta inclusive para os apresentadores e os ajudantes de palco.

Saiba mais

Apresentadores

Na estreia, o Passa ou repassa era comandado diretamente por Silvio Santos. Foi só em 1988, que Gugu Liberato assumiu a atração. Na época, era feito um "sanduíche" de programas do apresentador, que também era responsável pelo TV Animal. A partir de 1994, Angélica passa a apresentar . Ao ser contratada pela Globo, a loira entrega o cargo para Celso Portiolli.

A volta

No ano passado, o SBT anunciou a volta do Passa ou repassa como um quadro do Domingo legal. Foi no aniversário de Celso Portiolli que estreou a nova versão, com participação do elenco de Danillo Gentilli. Nessa data, o Twitter foi inundado com a hashtags em alusão ao programa. Neste ano, o programa voltou ao ar em um modelo reduzido.

Produtos

Por aqui, o Passa ou repassa ganhou versões de jogos de tabuleiro. Claro que a torta era providenciada pelo dono do jogo. Nos Estados Unidos, o Double dare teve, além disso, jogos para videogame, dois livros que tratavam do sucesso do programa.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK