Brasília-DF,
20/OUT/2017

Canais investem em seriados que se focam nos dramas de médicos e de enfermeiros

Apesar de passarem dentro de um hospital, cada série se destaca por uma narrativa diferente

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:03/05/2015 08:01Atualização:01/05/2015 15:53
 (Sony/Divulgação)

Nas últimas semanas, o drama médico Grey’s anatomy voltou ao centro das atenções. O motivo foi a saída do ator Patrick Dempsey, que vivia o personagem Derek Sheperd, após 10 anos na série. A surpresa tomou conta dos fãs, que não esperavam a morte de um dos protagonistas da trama no meio da temporada.

Dempsey disse em entrevista à imprensa internacional que pretende seguir uma nova fase da carreira como produtor. No entanto, informações de bastidores apontam que ele tenha se desentendido com a criadora e produtora do seriado Shonda Rhimes.

Essa não é a primeira vez que um personagem do centro médico sai da trama por conta de problemas com a produção. O mesmo ocorreu com Katherine Heighl (Izzie Stevens) e Isaiah Washington (Preston Burke).

A morte de Derek no episódio How to save a life (Como salvar uma vida, em tradução livre), que ainda não foi exibido no Brasil, gerou 620 mil tuítes e 77 mil menções com a hashtag #RIPMcDreamy e serviu para mostrar que a série médica mesmo depois de 10 anos no ar continua forte com o público.

Na edição deste domingo (3/5), o TV Mais seleciona algumas produções do filão médico que tem como característica retratarem o dia a dia dos médicos e dos enfermeiros com narrativas nada óbvias.

Melodrama no hospital

A relação entre os personagens é o grande mote da série Grey's anatomy (Sony/Divulgação)
A relação entre os personagens é o grande mote da série Grey's anatomy


Grey’s anatomy
estreou em 27 de março de 2005, nos Estados Unidos. A série se passa no fictício hospital cirúrgico Seattle Grace, em Washington, e tem como foco as vidas profissionais e pessoais dos amigos da doutora Meredith Grey, interpretada por Ellen Pompeo.

O grande diferencial de Grey’s anatomy em relação às outras séries médicas é o destaque que a trama dá à vida amorosa dos personagens. No seriado de Shonda Rhimes, o gênero melodramático toma conta da história e está entre os pontos altos para os telespectadores.

Atualmente, a série está na 11ª temporada e é exibida no Brasil às segundas, às 21h30, no canal Sony, com alguns dias de atraso em relação aos EUA.

Sou fã

“Gosto do fato dos personagens serem muito humanos. Eles erram, acertam, brigam, choram... Os sentimentos são muito bem trabalhos em todos eles em Grey’s anatomy”
Itamara Esteves da Cunha, 20 anos, professora de português

Humor ácido
O humor ácido e irônico dá o tom da série House, exibida na Universal Channel (Universal Channel/Divulgação)
O humor ácido e irônico dá o tom da série House, exibida na Universal Channel


A série House começou em 2004 e terminou oficialmente em maio de 2012. No entanto, pelo grande sucesso do seriado médico, a trama protagonizada pelo inglês Hugh Laurie continua sendo exibida até hoje no Brasil, sempre de segunda à sexta, às 17h, na Universal Channel.

O seriado é uma mistura de drama com um humor inteligente e ácido, o que é uma característica, na verdade, do personagem principal o Dr. Gregory House. O médico é especialista em infectologia (doenças infecciosas e parasitárias) e nefrologia (doenças do sistema urinário), mas se destaca pela capacidade de elaborar diagnósticos dos pacientes do Hospital de Princeton-Plainsboro de forma inusitada.

Ao todo foram exibidas oito temporadas com média de 20 episódios cada. A série segue um caso por semana, que é solucionado pelo Dr. House. Além de um folhetim com foco na medicina, a série tem muitas semelhanças com investigações, ao estilo do clássico Sherlock Holmes.

Como antigamente
A medicina dos anos 1900 e as polêmicas da época estão em The Knick (Mary Cybulski/Cinemax)
A medicina dos anos 1900 e as polêmicas da época estão em The Knick


O seriado The Knick, que estreou em agosto do ano passado, revela o drama de um grupo de funcionários do hospital The Knickerborcker, uma clínica fictícia que tem como inspiração a instituição fundada em 1862 por James Hood Wright para receber os soldados feridos na guerra civil americana.

Na série, os médicos e enfermeiros fazem de tudo para diminuir as elevadas taxas de mortalidade no ano de 1900, em Nova York. O protagonista da história é o Dr. John Thackery, personagem de Clive Owen, o chefe da área de cirurgia viciado em cocaína e ópio e ambicioso em descobertas médicas.

A trama criada por Jack Amiel e Michael Begler, com direção e produção de Steven Soderbergh, ainda retrata temas polêmicos da época como o racismo, que é discutido pela presença do médico negro Algernon Edwards (Andre Holland). O seriado é exibido pelo canal MAX. A previsão é de que a segunda temporada chegue ao Brasil em agosto.
    • 30/04/2015
    • TV - Confira galeria de fotos das principais séries médicas
descrição

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK