Brasília-DF,
17/SET/2021

Minas Gerais assina produção de diferentes estilos do café

Frutados e achocolatados, o café tem sido apreciado pelo sabor, indo além da cafeína

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Renata Rios Publicação:04/09/2015 06:08

O terroir do café está sendo mais conhecido pelo público
 (Daniel Ferreira/CB/D.A Press)
O terroir do café está sendo mais conhecido pelo público

O café vive uma boa fase. O produto deixou de ser apreciado somente pela cafeína, mas por bebedores interessados no verdadeiro sabor do líquido de cor negra e suas nuances, completamente interligadas à região onde são produzidos.


Os grãos oriundos do Cerrado Mineiro apresentam como característica o caráter achocolatado. Segundo Heloísa Checheliski, do Los Baristas Casa de Cafés, a melhor combinação é com elementos cítricos.


Queijos leves, como o minas frescal (R$ 10,80, com a companhia de gruyère), e a torta clássica de limão com suspiro (R$ 8,50), uma novidade da casa, surgem como bons acompanhamentos. Ela sugere um mineirinho da fazenda União, de Patrocínio, variedade arábica, que fica perfeito se extraído no chemex, a R$ 10 (100ml).


“É um café muito encorpado, doce e com acidez baixa, com aromas de mel, chocolate e caramelo”, explica.
Sócia do marido, Vitor Ávila, Heloísa acredita que o público tem se atentado à origem da bebida.  “Os de Minas são achocolatados e os do Espírito Santo, frutados”, ensina.
 

Tags: café

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK