Brasília-DF,
26/MAR/2019

Mortadela totalmente do Cerrado está a caminho de selo de qualidade

Com pedido de reconhecimento de qualidade enviado ao INPI, mortadela de frango com pequi faz sucesso no Gilberto Salomão

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Rebeca Oliveira Renata Rios Publicação:04/09/2015 06:09Atualização:03/09/2015 17:03

Chef Ville Della Penna e sanduíche de mortadela de frango com pequi, no Piccolo Emporium
 (Antonio Cunha/CB/D.A Press)
Chef Ville Della Penna e sanduíche de mortadela de frango com pequi, no Piccolo Emporium

Na itália, a Denominação de Origem é levada muito a sério. São certificados como esse que confirmam a qualidade de um produto. “Nossa ideia é ter o primeiro produto certificado brasiliense, reconhecido pelo INPI. Já demos a entrada na certificação e estamos aguardando a chegada do selo”, afirma Ville Della Penna, que comanda o Piccolo Emporium.


O produto ao qual o chef se refere é a mortadela de frango com pequi (R$ 43, o quilo), fatiada na hora para preservar o sabor.

 

Ela pode ser degustada pura ou em um sanduíche, em que é acrescida geleia de fruta do cerrado do dia, elaborada por Renata Mandelli (R$ 22). O prato segue o conceito slow food, inclusive nas sugestões de pães, que podem ser de centeio com farinha e pedacinhos de baru ou ciabatta com farinha de jatobá. “São todos feitos por mim”, comemora Ville Della Penna.


Recentemente, o Piccolo Emporium mudou de endereço. De Águas Claras, partiu para um espaço colaborativo, o Spazzio Recriare, um empório gourmet que abriga a salumeria e os quitutes da chef Renata Mandelli, no Gilberto Salomão.


“São produtos 100% feitos em Brasília com a proposta de venda de balcão. O preço acessível e a opção de levar tudo a granel são alguns dos nossos diferenciais”, explica Ville.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK