Brasília-DF,
05/DEZ/2019

Ano novo começa bem para a dramaturgia brasileira

Globo e Record começaram 2016 com estreias fortes e com ares hollywoodianos

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Vinicius Nader Publicação:10/01/2016 07:00Atualização:08/01/2016 13:56
Patrícia Pillar e Selton Mello como Isabel D´Ávila de Alencar e Augusto de Valmont, em Ligações Perigosas (Caiuá Franco/TV Globo)
Patrícia Pillar e Selton Mello como Isabel D´Ávila de Alencar e Augusto de Valmont, em Ligações Perigosas

Depois de um ano meio capenga, 2016 disse logo a que veio na dramaturgia da tevê aberta. Globo e Record estrearam boas atrações: a minissérie em dez capítulos Ligações perigosas e a segunda temporada do seriado Conselho tutelar, respectivamente.
 
Com tratamento de imagem digno de cinema e andamento Hollywoodiano, Ligações perigosas traz Selton Mello, Patrícia Pillar e Marjorie Estiano em interpretações inspiradíssimas. O mesmo acontece com os protagonistas de Conselho tutelar: Roberto Bomtempo e Paulo Vilela comandam bom time de coadjuvantes. O texto, que beira o infantil, acaba comprometendo.
 
As semelhanças param por aí. A produção global prima pela sutileza. Esqueça as cenas que tanto deram o que falar nas antecessoras Felizes para sempre? e Verdades secretas. Aqui, tudo é sugerido: da sensualidade à ironia, presente no primoroso texto.
 
Conselho tutelar traz uma dura realidade escancarada. A começar pela inspiração em notícias tiradas de jornais. A boa intenção dos conselheiros que querem ajudar crianças abandonadas esbarra na burocracia e no jogo político. É a vida como ela é.
Pena que a Record, num claro erro de estratégia, resolveu bater de frente com a Globo e exibiu Conselho tutelar na mesma faixa de Ligações perigosas. Saiu perdendo no primeiro embate de um ano que promete. Evoé, estreias promissoras!

Por falar em estreia…
 
O GNT acertou nas temporadas de verão de Papo de homem e Saia justa. Deu novo gás aos programas.

Acabou no Irajá!
 
Roberto Justus, quem diria, se firmou mesmo como apresentador de reality shows. A Record confirmou o Donald Trump brasileiro à frente de A fazenda 9 e da estreia de Discutindo a relação, ao lado da esposa, Ana Paula Siebert. O problema é que a atração já havia sido prometida a outro casal: César Filho e Elaine Michely. Xi… Teve barraco no salão!

Depende de nós
 
Estrelada por Fernanda Montenegro e pela menina Mel Maia, a vinheta de início de ano da Globo passa uma bonita mensagem. Um bom 2016 depende de cada um de nós!

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES

EVENTOS






OK