Brasília-DF,
27/JUN/2019

Doce semelhante ao croissant começa a ser vendido em Brasília

O cronuts é um doce híbrido com uma massa frita, com várias camadas recheadas e uma cobertura decorada

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Liana Sabo Publicação:25/10/2013 06:13Atualização:24/10/2013 14:40

O cronut, híbrido de croissant e donut, virou febre novaiorquina e aterrissou na cidade como diferencial no serviço de bufê de festas
 (Ed Alves/CB/D.A Press)
O cronut, híbrido de croissant e donut, virou febre novaiorquina e aterrissou na cidade como diferencial no serviço de bufê de festas

Nem croissant, nem donuts: chama-se cronuts, um doce híbrido lançado em Nova York com muito sucesso que já está sendo fabricado em Brasília pelos proprietários do Buffet Márcia Pimentel, que descobriram o segredo “de fazer a massa folhada”, revela Flávio Pimentel, chef diplomado em gastronomia pela Universidade de Caxias do Sul, em convênio com o ICIF italiano.


O cronuts tem o folhado semelhante ao do croissant — pequeno pão francês em formato de meia-lua — mas com uma pegada da massa frita do sonho e do donut, bolinho favorito dos americanos no café da manhã. Seu formato se parece mais com o do donut, uma rosca, porém mais alto devido a várias camadas de massa recheadas. Por cima, uma cobertura decorada.

Mercado negro


Foi o chef pâtissier francês Dominique Ansel, que iniciou a carreira no Fauchon de Paris, quem desenvolveu na confeitaria novaiorquina (189 Spring St.), batizado com seu nome, a receita do cronuts, no último mês de maio. Atraídos pela fama do novo doce recheado de creme de baunilha, Márcia e Flávio Pimentel foram conferir a novidade no fim do mês de junho. “Ainda havia filas que se formavam de madrugada para comprar por cinco dólares um cronut”, lembra Flávio. Segundo ele, são oferecidos apenas 300 unidades por dia e há quem compre para revender o doce até no mercado negro, com preço majorado.

Cinco sabores


De volta à cidade, o casal banqueteiro se dispôs a copiar a sensação internacional que está disponível no serviço de bufê em cinco coberturas distintas. A de chocolate com doce de leite leva um bis no centro; creme confeiteiro com morango; frutas vermelhas com mirtilo; creme confeiteiro com glaser e confeitos coloridos; e chocolate com coco ralado. O preço sugerido é de R$ 5 a unidade, mas pode variar conforme a quantidade, explica o chef Pimentel, que comanda cozinha industrial de 460m², instalada na Asa Sul.


“Nas festas de casamento, os cronuts podem substituir o bom-bocado e serem oferecidos numa caixinha como lembrança”, comenta Flávio, que vai diversificar o recheio com ingredientes brasileiros, como doce de abóbora. Outra meta será incrementar o doce para o Natal. Telefone: 3225-0619.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

BARES E RESTAURANTES

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

EVENTOS






OK