Brasília-DF,
17/JUN/2018

Cantora argentina Sol Alac canta no Oi Brasília

Argentina radicada no Brasil, a cantora faz o primeiro show na capital

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Tomaz de Alvarenga - Especial para o Correio Braziliense Publicação:14/06/2013 06:00Atualização:13/06/2013 19:52

'O show é a prévia do meu CD que será lançado', diz a cantora Sol Alac (Weber Pádua /Divulgação)
"O show é a prévia do meu CD que será lançado", diz a cantora Sol Alac

Tangos, boleros, música brasileira e flertes de pop e rock. Esta saudável mistura compõe a receita da cantora argentina Sol Alac, que apresenta o show La luz de mis ojos, hoje, às 21h, no Teatro Oi Brasília. A artista está ansiosa pela estreia na cidade. "Sou fascinada com a perspectiva de me apresentar em uma cidade onde nunca estive. Brasília tem uma efervescência cultural enorme, com um movimento cultural muito importante e belos teatros", elogia.


A cantora, radicada no Brasil, é amparada por banda que representa a feição miscigenada de sua sonoridade: o francês Olivier Manoury (bandoneon), o franco-argentino Javier Estrella (bateria), o uruguaio Pájaro Canzani (violão) e o brasileiro Alexandre Mourão (baixo).

Saiba mais...

O show será fiel ao CD que a artista está gravando, mas, antes dele, será lançado até o fim do ano o DVD La luz de mis ojos, com predominância do tango em uma abordagem mais clássica, ao contrário do álbum que deve ser mais plural. "O DVD foi gravado no Espaço 104, em Belo Horizonte. Adorei o local, o figurino, as luzes. O show é dosado entre tango, bossa, salsa e músicas em português como Eu sei que vou te amar (Tom Jobim e Vinicius de Moraes) e Canto de Ossanha (Baden Powell e Vinicius), além de quatro músicas próprias. Já no CD, serão gravadas entre 12 e 14 faixas, sendo todas ou quase todas de minha autoria", assinala. Ingressos a R$ 40 e R$ 20 (meia).


Vida


O repertório do show é produto de todas as influências que Sol Alac catalogou por sua vida. Na infância, a cantora absorveu a música folclórica argentina e grandes estandartes locais, como Mercedes Sosa e Vitor Heredia. Anos depois, descobriu o pop (Madonna, Cyndi Lauper) e o rock (Beatles, Rolling Stones, The Doors e Guns N’ Roses).

 


No final da adolescência, Sol Alac rompeu as fronteiras da música e deu vazão a uma nova vertente cultural em sua vida: trabalhou como modelo, realizando campanhas e desfiles por várias partes do mundo e em seguida, investiu na carreira de atriz, sem nunca deixar de cantar.


A artista que tinha se mudado para o Brasil em 2000, se estabeleceu definitivamente em Belo Horizonte oito anos depois, após estudar canto e artes plásticas na Europa. Ela oficialmente lançou sua carreira de cantora em 2011, já realizando diversos shows pelo país (como o Savassi Jazz Festival na capital mineira e o Garanhuns Jazz Festival, em Pernambuco) e exterior.

Curiosidade: Sol Alac é casada com o ex-jogador de futebol Juan Pablo Sórin. O argentino defendeu a seleção do seu país em 76 partidas, marcando 11 gols e disputando duas Copas do Mundo (2002 e 2006). Sorín teve uma trajetória vitoriosa pelo Cruzeiro, onde encerrou a carreira em 2009. O casal vive em Belo Horizonte e possui uma filha, nascida na mesma cidade.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES