Brasília-DF,
21/FEV/2018

Roupa Nova promete novidades e muitas surpresas em show na capital

Essa é a segunda passagem do show em Brasília, mas o tecladista Ricardo Feghali garante que será uma apresentação diferente das outras

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:09/05/2014 06:05Atualização:08/05/2014 14:55
Roupa Nova: carinho pelo público brasiliense e homenagem às mães no show (Andre Vanderley/Divulgação)
Roupa Nova: carinho pelo público brasiliense e homenagem às mães no show

O grupo Roupa Nova retorna neste sábado (10/5), às 21h, para mais uma apresentação da turnê Cruzeiro Roupa Nova no Ginásio Nilson Nelson (SRPN, Tc. 1). Essa é a segunda passagem do show — baseado no DVD que foi lançado há dois anos — por Brasília.
 
Mesmo assim, o violonista e tecladista Ricardo Feghali garante que será um espetáculo bem diferente dos já apresentados na capital. “Tem algumas coisas novas, mudanças e surpresas. Tocamos versões acústicas e também outras com arranjos instrumentais, como é característica do Roupa Nova”, explica.

O sexteto promete uma superestrutura e muita interação com a plateia na noite da apresentação. “É um show que não é do palco para o público. É o contrário. Porque as pessoas sabem as músicas e cantam com a gente”, define Feghali. Até por esse motivo, canções como Coração pirata, Dona e Whisky a go go são certas no repertório.

“Temos um carinho especialíssimo pela cidade e não é demagogia. Fizemos a estreia de dois shows na capital antes de levar para o resto do país. O público brasiliense é um grande termômetro”, destaca Ricardo Feghali.

Além disso, por ser véspera do Dia das Mães, o Roupa Nova fará uma homenagem às matriarcas.

Quatro perguntas // Ricardo Feghali, violonista e tecladista do Roupa Nova

Vocês têm mais de 30 anos de carreira. O que mudou nesse período? E o que continua igual?

Nós estamos sempre tentando aprender, evoluir e fazer o melhor que a gente pode. Estamos sempre vendo o que está acontecendo no mundo, tanto na parte musical quanto social. São 34 anos que estamos juntos, na mesma galera, no mesmo pessoal. O nosso maior objetivo e nosso maior orgulho é ter um público que continua tendo força. Mas não ficamos só vivendo dos sucessos que fizemos. Estamos sempre buscando coisas novas. Atualmente estamos trabalhando em dois novos projetos. Tudo isso fez a gente conquistar um público novo entre 14 e 25 anos, sem perder aquelas pessoas que sempre acompanharam a gente.

Como é relação de vocês com Brasília?

A gente tem um carinho especialíssimo e não é demagogia. Fizemos duas estreias de shows em Brasília, antes mesmo da gente gravar o DVD Cruzeiro Roupa Nova e também no comemorativo de 30 anos. É um público muito carinhoso e que consegue nos dar uma resposta do que vai ou não funcionar. O público de Brasília, na verdade, é um termômetro para o Roupa Nova.

O que vocês preparam para esse show em Brasília?

A gente está fazendo em Brasília, praticamente, um show para comemorar a vitória do nosso DVD Cruzeiro Roupa Nova. A apresentação já está bem diferente dos shows das outras vezes. Terá algumas coisas novas, mudanças e surpresas. Tem sido um sucesso pelo Brasil inteiro. Estamos com algumas músicas do Cruzeiro em acústico e também as versões das músicas do Roupa Nova com vários instrumentos, como é característica do Roupa Nova. É show muito para fora, que as pessoas participam com a gente. É um show interativo. Não é um show do palco para a plateira. É o contrário. Porque as pessoas sabem as músicas e cantam com a gente.

Vocês irão fazer algo especial para o Dia das Mães?

Nós temos um roteiro previamente feito, mas, claro que vamos dar um recado às mães pela data. Apesar do roteiro, o show sempre segue um ritmo muito por conta do clima, do que acontece na hora.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES