Brasília-DF,
20/OUT/2018

Riso topado dá leveza à luta de personagens em busca de aceitação da sociedade

O monólogo do humorista Carlos Anchieta é é dividido em três esquetes

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Publicação:09/01/2015 07:35Atualização:08/01/2015 12:39
Maria dos Prazer quer ser senadora para defender os nordestinos e as empregadas domésticas (Alan Santos/Divulgação)
Maria dos Prazer quer ser senadora para defender os nordestinos e as empregadas domésticas

A vida de um sem-terra, a cura gay e as dores da viuvez contadas por meio do humor nordestino. No espetáculo Riso topado, o comediante Carlos Anchieta dá vida a personagens facilmente reconhecidos pelo espectador, abordando as crendices e quebrando os tabus da sociedade usando humor.

O espetáculo é dividido em três esquetes. Ora Carlos interage com a plateia encarnando Karol Line, que usa o riso e energia positiva para vencer o preconceito contra a liberdade sexual; ora o piauiense é Véa Zefa, a viúva que personifica as crenças do povo brasileiro e satiriza as diferenças entre ricos e pobres.

Maria dos Prazer, doméstica lutadora e candidata a senadora, é o carro-chefe da atração. A personagem brinca com o público, trazendo ao palco a realidade da população nordestina.

Carlos retorna à capital para uma temporada de férias após percorrer o Brasil com o Riso topado. “Em Brasília, os idosos e nordestino sempre lotam os shows. Eles se identificam e se divertem”, afirma o ator.

Riso Topado

Teatro Paulo Autran  (SESC de Taguatinga). De sábado a 25 de janeiro; sábado, às 21h; domingo, às 20h. Ingresso a R$ 10 (inteira). Informações: (61) 8611-6620. Não recomendado para menores de 14 anos.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES