Brasília-DF,
21/JUL/2018

Exposições merecem a atenção de quem quer fugir da atmosfera carnavalesca

Cordilheira Elefante, Reino dos bichos e Ciclo estão em cartaz na cidade

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Nahima Maciel Publicação:13/02/2015 06:40
Exposição Ciclo convida o visitante a interagir com algumas obras (Joana França/Divulgação)
Exposição Ciclo convida o visitante a interagir com algumas obras
Se Brasília já é eclética quando se trata de carnaval de rua, também tem um roteiro variado de exposições para quem quer fugir da folia e mergulhar na reflexão. Três exposições recém-inauguradas merecem a atenção do folião neste feriado prolongado.

No Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Ciclo fala do excesso na vida contemporânea. Com obras de 15 artistas brasileiros e estrangeiros, a mostra apresenta instalações construídas com materiais que povoam o cotidiano urbano, mas nem sempre carregam boa mensagem.

Há os 100 mil palitos de dente da escultura de Julia Castagno, os 200 mil copos de plástico da paisagem da americana Tara Donavan e os 20 mil absorventes internos que formam o lustre da portuguesa Joana Vasconcelos. Em um dos pavilhões, o chinês Song Dong ergueu uma maquete de Brasília com mais de meia tonelada de doces e biscoitos e, em uma das galerias, uma série de instrumentos musicais construídos com fragmentos de seis mil armas apreendidas formam a instalação Disarm, do mexicano Pedro Reyes.

Na Alfinete Galeria, o artista Marcelo Gandhi parte dos animais para refletir sobre violência, sexo e comportamento na sociedade. Intitulada Reino dos bichos e dos animais é meu nome, a mostra tem objetos, vídeos, desenhos e pinturas.

Na mesma galeria, Derik Soato apresenta Mesa térrea, série de desenhos sobre paisagem e arquitetura. Cordilheira Elefante, em cartaz no Elefante Centro Cultural, traz trabalhos de Luciana Paiva, Polliana Dalla Barba e Thales Noor. Paisagens povoam os trabalhos dos três artistas das formas mais variadas, abstratas e possíveis. Luciana utiliza papéis espelhados para refletir a paisagem, Polliana fala de lugares vistos em viagens e Thales tem Brasília em foco.

Ciclo
Exposição com 15 artistas. Curadoria de Marcello Dantas. Visitação até 20 de abril, de quarta a segunda, das 9h às 21h, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB – SCES Trecho 2)

Cordilheira Elefante
Visitação até 14 de março – de terça a sexta, das 14h30 às 19h30; e sábado, das 15h às 18h, no Elefante Centro Cultural (W3 Norte, 706 comercial, Bloco C, Loja 45, beco)

Alfinete Galeria
(116 Norte, bloco B loja 61). Reino dos bichos e dos animais é meu nome, de Marcelo Gandhi; e Mesa térrea, de Derik Sorato. Visitação até 28 de fevereiro, de quarta a sábado, das 15h às 20h.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES