Brasília-DF,
22/FEV/2018

8º Salão do Artesanato traz Monique Kessous como atração musical

A artista apresentará repertório dos discos de 2008 e 2010 e algumas canções do novo CD, que será lançado no ano que vem

Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar
Adriana Izel Publicação:06/11/2015 06:51Atualização:05/11/2015 17:12
Monique Kessous aposta no inusitado e junta Maysa e Valesca Popozuda (Mariama Lemos de Moraes/Divulgação)
Monique Kessous aposta no inusitado e junta Maysa e Valesca Popozuda
Desde quarta-feira, o 8º Salão do Artesanato desembarcou em Brasília. O evento reúne shows, exposições e comidas típicas de 20 estados brasileiros. Já passaram pelo local as cantoras Tiê e Ju Moares. Hoje é a vez da carioca Monique Kessous. A artista fará um show com base no repertório dos álbuns Com essa cor (2008) e Monique Kessous (2010), que têm canções como Frio, Pitangueira e Calma aí.
 
Além disso, a artista deve apresentar faixas do novo álbum, Dentro de mim cabe o mundo, que será lançado no ano que vem, como o single Meu papo é reto, parceria com Chico César e dueto com Ney Matogrosso.

“Vamos tocar algumas releituras e versões também, coisas inusitadas como a junção de Resposta, de Maysa, com Beijinho no ombro, de Valesca Popozuda”, explica Monique.

Três perguntas // Monique Kessous

No show você fará uma mistura de Beijinho no ombro e Resposta. Por quê?
Esse é um momento em que tudo pode estar junto e ao mesmo tempo, sem preconceitos e pré-julgamentos. Essa música da Maysa fala da mesma coisa que Beijinho no ombro. A diferença é que há uma poesia refinada, enquanto a canção de Valesca Popozuda é como se fosse em um linguajar mais coloquial. É uma forma de se autoafirmar de duas épocas diferentes.

Como é a sua relação com Brasília?
Sou sempre muito bem recebida. Adoro e quero cada vez mais chegar a um público maior na capital. Participar dessa feira será superbacana.

O novo disco tem uma parceria com Chico César e Ney Matogrosso em Meu papo é reto. Como surgiu essa parceria?
O Chico César havia me mandado uma letra para fazermos juntos uma música. Ele mandou um esboço e eu estava numa fase que estava ouvindo muito Ney Matogrosso e sendo influenciada e encantada por ele. Imaginei essa história de um flerte entre dois rapazes em uma boate. Quando comecei a escrever vi que tinha tudo a ver com o que o Chico César me enviou e pensei logo no Ney, que graciosamente topou participar. O clipe será lançado em breve.

SERVIÇO
8º Salão do Artesanato
Pavilhão Expo Brasília (Parque da Cidade). Hoje, das 16h às 22h; amanhã e domingo, das 10h às 22h. Com shows de Monique Kessous e Fellipe Salles, comidas típicas de 20 estados brasileiros e exposições. Entrada franca. Classificação indicativa livre.

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

CINEMA

TODOS OS FILMES [+]

BARES E RESTAURANTES